O Laboratório de Pesquisas do Exército norte-americano se uniu a pesquisadores da Universidade de Maryland no desenvolvimento de robôs milimétricos capazes de saltar a alturas impressionantes. Os equipamentos impressionam pela capacidade de se movimentarem sozinhos e pela grande altura que atingem.

O primeiro dos robôs desenvolvidos pela parceria possui um sistema de controle integrado e é capaz de detectar a quantidade de luz no ambiente. Para se movimentar, o aparelho utiliza uma reação química que transforma gases em energia, em uma explosão controlada capaz de elevar a máquina a até 20 centímetros do solo, algo surpreendente para um equipamento de somente 8 milímetros de altura.

Já a outra máquina saltadora desenvolvida pelos pesquisadores depende de métodos mais tradicionais para realizar a ação. O robô utiliza molas especiais fabricadas em escala milimétrica que armazenam energia, a liberando de uma só vez para realizar saltos. O método tem como desvantagem depender de uma fonte de energia externa, mas, em contrapartida, permite ao robô saltar distâncias 80 vezes maiores do que sua própria altura.

Vigilância e espionagem

A próxima etapa no desenvolvimento dos aparelhos é permitir a realização de saltos simultâneos na direção desejada pelo controlador. Os pesquisadores também estão criando métodos que permitam às máquinas pousar em segurança, independente das condições do terreno explorado.

(Fonte da imagem: Spectrum)

O objetivo é a criação de um meio de fabricação rápido e barato, que permita o uso de verdadeiras multidões desses robôs milimétricos em operações militares. Devido ao seu tamanho reduzido, as máquinas poderiam passar facilmente despercebidas pelas forças adversárias, servindo como uma peça-chave em ações de espionagem, vigilância e reconhecimento de terrenos.

Cupons de desconto TecMundo: