O mundo digital está cada vez mais conectado com a vida real. Segundo anúncio do Twitter nesta quinta-feira (16), a partir de agora, para conseguir ou manter um selo de verificação na sua conta, todas as suas ações serão analisadas.

Essa mudança de postura já começou a impactar diversos usuários, pois a “limpa” começou. No aviso, a rede social informou que não vai banir ou suspender as contas, apenas retirar o selo azul, visto que não se trata de delito dentro da plataforma, mas sim fora dela.

O planejamento agora é realizar um monitoramento do comportamento offline dos usuários verificados, para analisar se suas ações são condizentes com as suas regras. Por exemplo, se um usuário utiliza o a rede social para escrever poesias, mas externamente organiza grupos racistas, ele pode perder seu selo azul.

O CEO da companhia, Jack Dorsey, explica: “nossos usuários verificados têm seguido a política de verificação corretamente, mas percebemos que há algum tempo o sistema está quebrado e precisa ser repensado”.

Dorsey

Hoje em dia, existem cerca de 287 mil contas verificadas, mas isso provavelmente vai mudar. Dorsey afirma que um novo programa já está em desenvolvimento para analisar os próximos usuários e os que já possuem o selo.

Já aconteceu algo parecido

A primeira vez que o Twitter retirou o selo de verificação de uma conta por mau comportamento externo – e um pouco interno – foi com Milo Yiannopoulos, que utilizava discursos de extrema direita em ambos os contextos.

Milo

Com essas mudanças anunciadas, fica claro que o distintivo é mais do que um selo de privilégios, mas sim um emblema de aprovação. A política final para a verificação não tem previsão de ser anunciada, porém podemos imaginar o caminho que o Twitter seguirá.

Cupons de desconto TecMundo: