Ampliar (Fonte da imagem: Your Anon News)

No último sábado (16 de julho), o grupo Anonymous anunciou que vários perfis pertencentes a alguns de seus membros foram banidos da rede social Google+. Segundo um representante dos hackers, as contas do Gmail utilizadas para fazer os registros também foram apagadas pela Google. Como motivo para a decisão, a companhia alegou que o perfil era usado para disseminar conteúdo que ia contra as regras de uso do serviço.

Como resposta à atitude da gigante de buscas, o grupo anunciou a criação da AnonPlus, rede social que promete um grau de liberdade sem precedentes. Segundo o Anonymous, o serviço terá recursos semelhantes aos do Google + e do Facebook, porém em nenhum momento vai oprimir ou censurar seus membros devido ao conteúdo que cada um publica.

Iniciativa pouco usual

A iniciativa parece bastante estranha, ainda mais quando se leva em conta o modo de operação do grupo, que preza pelo anonimato. Uma rede social normalmente se opõe a tal ideia, servindo como um espaço para que os membros compartilhem grande número de informações entre si. Porém, vale lembrar que é tecnicamente possível fazer um serviço do tipo onde qualquer dado inserido fique totalmente invisível para o público.

Ampliar (Fonte da imagem: AnonPlus)

O Anonymous não divulgou quando o novo serviço ficará pronto, mas tudo indica que será preciso esperar um bom tempo até que a AnonPlus venha a público. No site oficial da rede social, há a indicação de que o projeto está na fase “Revision: 0.5 Alpha”, indicando uma etapa de desenvolvimento bastante inicial.

Cupons de desconto TecMundo: