A Google começou a habilitar, recentemente, o novo recurso de seu mecanismo de buscas. O Google +1, como é conhecido, traz um recurso adicional ao buscador mais popular do mundo, lembrando um pouco o botão “Curtir”, existente no Facebook.

A ideia por trás da nova função é velha e já estamos habituados a ela. Diariamente, recebemos recomendações de amigos e parentes sobre sites, filmes, programas de computador e outros conteúdos de qualidade que deveríamos conhecer. Agora, por meio do Google +1, qualquer pessoa que tenha uma conta no Gmail também poderá recomendar conteúdo para seus contatos. Para isso, basta clicar sobre o novo botão que agora aparece ao lado dos resultados da busca do Google.

O famoso botão do Google +1

E não precisa se sentir excluído: caso a funcionalidade ainda não tenha sido habilitada em sua conta, é possível ativá-la por meio do Google Labs.

Ativando o Google +1

Para começar a usar a novidade, acesse o site do Google +1 e, em seguida, clique sobre o botão “Try it now”. Depois disso, você será redirecionado para a página do Google Labs e poderá constatar que a função já está habilitada para a sua conta.

Notificação de que o Google +1 está habilitado

Agora basta acessar o Google e procurar um termo qualquer. Porém, note que o botão “+1” será exibido apenas em pesquisas realizadas com a versão em inglês do mecanismo de busca. Caso você seja redirecionado para o Google Brasil, clique no link “Google.com in English” para acessar a página internacional.

Google +1: como usar?

Não há segredos na utilização do Google +1. Se ao realizar uma pesquisa o usuário achar que um ou mais resultados são de alta relevância e que merecem ser compartilhados, basta então clicar no botão “+1”. Dessa forma, quando outros contatos do usuário fizerem uma busca semelhante, o site indicado por ele estará em destaque.

O Google +1 exige a sua confirmação antes de ser habilitado

Ao usar a função pela primeira vez, o Google avisa que as suas recomendações serão visíveis publicamente em buscas, anúncios e em outros locais da web. Além disso, o usuário pode habilitar a caixa de seleção “Use my information to personalize content and ads across the web” para que o mecanismo de buscas use as suas recomendações como forma de avaliar o seu gosto e poder sugerir conteúdo e anúncios mais apropriados para você.

Ao final, basta clicar no botão “Create profile and +1” para habilitar o novo recurso. Com isso, uma nova aba de compartilhamento é adicionada ao seu perfil do Google Profiles. Nela, os seus contatos poderão ver com mais praticidade a lista de sites recomendados por você:

Lista de sites marcados pelo usuário do Google +1

O resultado de buscas do Google já é bastante refinado. Algoritmos especiais posicionam em destaque as páginas com mais relevância, levando em considerações diversos aspectos. Mas com o uso do Google +1, fica ainda mais fácil encontrar um link de confiança no meio da enxurrada de resultados retornada pelo mecanismo. À medida que o tempo passar, esses “+1” dados às páginas também poderão ser levados em conta pelo Google na hora de evidenciar certos resultados.

Depois de marcar uma página com “+1”, o botão fica azul. Os resultados de sites indicados por seus contatos são destacados por uma frase logo abaixo do resultado, mostrando quais contatos recomendam o link.

Privacidade no Google +1

Leia bem a política de privacidade antes de clicar em +1

Nos termos sobre a privacidade no uso do Google +1, a empresa responsável pelo serviço deixa claro que as suas recomendações serão públicas e exibidas junto com o seu nome e foto do perfil. Ou seja, se você tiver algum problema em recomendar publicamente uma página, é melhor não fazê-lo.

Além disso, o documento também declara que a Google manterá o registro de suas atividades no Google +1. Esses dados serão utilizados, de acordo com a companhia, para fornecer uma experiência de uso melhor aos usuários.

A Google também especifica que essa atividade poderá ser visualizada por quem possuir o seu email, ou seja, quem tiver você adicionado como contato em algum serviço da empresa. Você pode desabilitar, entretanto, a opção de usar a sua recomendação em sites de terceiros.

Sua atividade também poderá ser compartilhada em forma de estatísticas com outros usuários, clientes ou parceiros dos serviços da empresa. A Google se dá o direito de informar um anunciante, por exemplo, de que 30% das pessoas que favoritaram determinada página são de uma cidade específica.

Além disso, continuam valendo os termos da política de privacidade geral da empresa.

...

Em inglês, o termo “+1” (plus one; mais um) já virou verbo. O próprio Google usa isso nas mensagens para os usuários: “fulano +1’d this”, que em um português completamente  informal poderia ser traduzido, de maneira livre, como “fulano ‘maisunzou’ isto”.

Porém, o termo não parece ser tão fácil de assimilar, como foram os já consagrados “twittar”, “zipar” e “uploadear”. Para você, qual seria a opção melhor opção para o uso diário? “Dar +1”? “Pluzar”? “Dar maizinho”? O Tecmundo gostaria de saber a sua opinião!

Cupons de desconto TecMundo: