A realidade virtual está mais próxima da nossa realidade e os óculos especiais para isso têm sido boas provas. Oculus Rift e alguns rivais vão ganhando força e dando novas possibilidades aos criadores de conteúdos — sendo que isso vale para jogos, filmes e até mesmo algumas aplicações que envolvem a simulação de ambientes. Mas será que há como ir além disso?

O Instituto Max Planck para Cibernética Biológica mostra que sim. Lá, pesquisadores e engenheiros criaram um sistema chamado "CableRobot Simulator". Ele mescla os já conhecidos headsets de realidade virtual com uma grande gaiola de fibra de carbono, que é presa a uma série de cabos de aço desenvolvidos para mover toda a estrutura pelo ar.

Os cabos são conectados a motores que ficam responsáveis pelo movimento "em seis dimensões" do CableRobot. Isso pode fazer com que haja movimentos para cima, para baixo, lateral ou diagonal e com aceleração de até 1,5G. Confira o vídeo que está no topo da notícia e pense se não seria legal participar de uma simulação no aparelho.

Cupons de desconto TecMundo: