O chamado “swatting” tem se tornado – infelizmente – muito popular nos Estados Unidos. Através da prática, espectadores de alguma stream online, geralmente de sessões de jogo, ligam para a SWAT denunciando algum crime falso, apenas para verem a equipe de forças especiais invadir a casa do jogador em questão. Porém, o que dizer quando uma pessoa liga para a polícia para reclamar de algo relativo a games, como o caso de alguém afirmando que um invasor alterou as configurações de seu PlayStation 4? Sim, isso realmente aconteceu – pelo menos na teoria.

Um internauta de uma pequena cidade em Minnesota, nos EUA, lendo a edição de 7 de dezembro do jornal local Echo Press, acabou percebendo uma nota bastante peculiar na seção policial. “Um morador de West Lake Cowdery Road relatou que ele acredita que alguém entrou em sua casa e mudou as configurações do seu PlayStation 4”, dizia o informe repassado à publicação pelo xerife da região.

Aí, é chegada aquela hora de refletir profundamente sobre o assunto: Por que causa, motivo, razão ou circunstância alguém invadiria a casa de uma pessoa apenas para bagunçar as opções do PS4? Seria um ladrão “da zoeira”? Um adversário que não soube levar na esportiva uma derrota durante alguma partida online, e resolveu se vingar de um modo infantil? Ou, quem sabe, apenas uma desculpa esfarrapada para não ter que contar aos pais que foi mexer no que não sabia e estragou todo o video game?

Só podemos especular, já que a pacata cidade de Alexandria, não tem um extenso histórico de crimes geek, ficando mais em pequenas ocorrências, como “um balão de festa ativou o alarme contra roubo da loja de bebidas do município de Millerville” e “cerca de 20 vacas foram vistas na County Road 1, perto de Lake Christina Church”. A não ser que tudo isso seja um plano do “criminoso do PS4” para confundir as autoridades locais – embora essa possibilidade possa ser um tanto quanto reduzida... Esperamos.

Via BJ

Cupons de desconto TecMundo: