Intel apresentou uma série de lançamentos hoje. Ente eles está a nova linha de CPUs da série K de 9ª geração. A princípio, os modelos anunciados foram o Core i9-9900K, o Core i-9700K e o Core i5-9600K. Estas são as CPUs para os usuários caseiros que focam no desempenho em jogos e pretendem fazer overclocking, já que trazem o multiplicador desbloqueado.

O processo de fabricação ainda é em 14 nanômetros, sendo os Core 9ª geração um aprimoramento da geração anterior. A expectativa gira em torno do que a Intel ainda foi capaz de extrair do Coffee Lake. Notavelmente, podemos dizer que foi um grande feito produzir um processador com 8 núcleos, 16 threads e um clock turbo de 5 GHz (em dois núcleos) com um TDP de 95W.

A linha K dos Intel Core já é conhecida por ser a mais procurada por aqueles que querem alcançar o máximo desempenho em games, aproveitando toda a capacidade de placas de vídeo topo de linha, com altíssimas frequências e IPC imbatível. Sabendo disso, a Intel focou nessa qualidade, apresentando o carro-chefe da linha K, o Core i9-9900K, como o melhor processador para jogos do mundo. Como mencionado, ele tem 8 núcleos, 16 threads e, como destacado pela companhia, é a primeira CPU com essas características a chegar ao clock de 5 GHz. O clock turbo em todos os núcleos chega a 4,7 GHz.

Acompanhando o irmão mais potente, vêm o Core i7-9700K, com 8 núcleos (sem hyperthreading), clock padrão de 3,6 GHz e clock turbo de 4,9 GHz (em um núcleo), além do Core i5-9600K, com 6 núcleos (sem hyperthreading), clock padrão de 3,7 GHz e clock turbo de 4,6 GHz (em um núcleo). Todas as três CPUs suportam memória DDR4 de 2666 MHz em dual channel, têm TDP de 95W e gráficos integrados, sendo que o i9 possui 2 MB de cache L3 por núcleo, enquanto nos outros dois o cache L3 é de 1,5 MB por núcleo.

Outra nova característica apresentada pela Intel é novo processo de soldagem do Coffee Lake Refresh, que usa o STIM: Solder Thermal Interface Material (material de interface térmica de solda, em português). Ele substitui o processo anterior, mais barato, e que foi criticado por não oferecer dissipação de calor boa o suficiente para alguns modelos de processadores, ocasionando altas temperaturas em situações se estresse.

O novo chipset Z390

Com o anúncio do Core de 9ª geração foi apresentado também o chipset Z390, que já vinha sendo comentado há meses nas fontes “lançadoras de rumores”. Este chipset é uma atualização do Z370, trazendo basicamente a mesma estrutura, mas com suporte a novas tecnologias, como portas USB 3.1 de 2ª geração e placa de rede Wi-Fi integrada.

Todas as placas-mãe com chipset Z390 e Z370 suportarão as duas gerações de CPUs (9ª e 8ª), entretanto, para receber uma CPU de 9ª geração, o chipset Z370 precisa de uma atualização de BIOS antes.

 Especificações Core i9-9900K

  • Núcleos / Threads: 8 / 16
  • Clock Base / Clock Boost: 3,6 / 5,0
  • Cache L3: 16 MB
  • TDP: 95W
  • Preço: USD 488

Especificações Core i7-9700K

  • Núcleos / Threads: 8 / 8
  • Clock Base / Clock Boost: 3,6 / 4,9
  • Cache L3: 12 MB
  • TDP: 95W
  • Preço: USD 374 

Especificações Core i5-9600K

  • Núcleos / Threads: 6 / 6
  • Clock Base / Clock Boost: 3,7 / 4,6
  • Cache L3: 9 MB
  • TDP: 95W
  • Preço: USD 262 

As três CPUs já se encontram em pré-venda. A comercialização, de fato, só começa no dia 19 de outubro, que é quando acaba o embargo da Intel, possibilitando a publicação das análises e testes.