Imagem de: Novos chips não serão suscetíveis a Spectre e Meltdown, afirma Intel

Novos chips não serão suscetíveis a Spectre e Meltdown, afirma Intel

1 min de leitura
Avatar do autor

Em meio a críticas ferrenhas, a Intel segue na tentativa de acalmar os ânimos e garantir que as falhas de segurança que atingem todas as suas CPUs fabricadas nos últimos 10 anos. A bola da vez vem da reunião com investidores para revelar o balanço financeiro do último trimestre na qual ela garantiu estar trabalhando “dia e noite” para resolver tudo de maneira definitiva.

Além dos pacotes de segurança, o Washington Post informa que a Intel garantiu também que novos processadores serão lançados ainda neste ano para oferecer uma solução completa, ou seja, eles não estarão suscetíveis às falhas Spectre e Meltdow, identificada nos primeiros dias de janeiro. Publicamente, porém, nenhuma novidade foi confirmada pela companhia.

Meltdown e SpectreA Intel trabalha para se livrar de Meltdown e Spectre.

A Intel assume que os problemas têm gerado críticas de especialistas e do público e também muita publicidade negativa, mas ainda não causou nenhum dano material à empresa. Feita pelo presidente Brian Krzanic, a afirmação chega a ser irônica, visto que as correções aplicadas pela companhia podem reduzir em até 30% o desempenho das máquinas.

E os números deixam isso bem claro: a Intel teve o trimestre com maior receita de sua história, acumulando um total de US$ 17,1 bilhões em vendas (4% a mais do que o mesmo período de 2016.

Dúvidas

O PC World aponta algumas dúvidas (e possíveis respostas) deixadas pela Intel após a exposição feita pelo seu presidente. A mais grave delas é a suspeita de que a correção aplicadas nos chips que serão lançados em 2018 podem não resolver o problema Spectre.

“O Meltdown afeta de forma mais consistente os processadores Intel por causa da forma agressiva que os chips realizam a execução especulativa”, informa o editor Mark Hachman. “O Spectre parece exibir um redesign mais fundamental [dos processadores”, prossegue, destacando que o problema pode ser ainda mais grave, posição semelhante à levantada por Linus Torvalds há alguns dias.

Além disso, não fica claro se a Intel aplicará a mudança física nos chips em processadores antigos. A principal aposta é que não, ou seja, apenas novos chips contarão com a gambiarra para corrigir a falha de forma definitiva. Isso significa que quem já possui uma máquina “powered by Intel” terá que lidar com as correções de software.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Novos chips não serão suscetíveis a Spectre e Meltdown, afirma Intel