A Consumer Reports, uma das publicações mais conhecidas do mundo quando se fala em consumo de eletrônicos, retirou o Microsoft Surface de sua lista de recomendações. Para justificar a ação, a publicação citou pesquisas de confiabilidade feitas junto aos consumidores, especialmente no que toca o último Surface Laptop e o Surface Book.

O cerne das críticas da revista em relação aos produtos da MS envolve a previsão de que os dispositivos podem apresentar alguns problemas de durabilidade em relação aos concorrentes. Tais questões envolvem, por exemplo, a ocorrência de lentidão no boot inicial da máquina, falhas na tela sensível ao toque e travas constantes.

A conta da Microsoft é a de que seus produtos podem apresentar alguns problemas ao final do segundo ano de uso, mas a CR alerta de que o quadro é pior do que o das concorrentes

Microsoft faz uma conta de que um quarto de seus produtos terão alguns desses problemas ao final do segundo ano de uso, porém, segundo a Consumer Reports, a frequência das falhas identificada junto aos consumidores mostra um padrão inferior em relação a outras marcas que atuam no mesmo mercado.

A fabricante se defendeu afirmando que “as taxas de assistência e devolução do mundo real da Microsoft para modelos antigos divergem significativamente das previsões da Consumer Reports”. Além disso, a companhia cravou que “essas descobertas não refletem de forma precisa as verdadeiras experiências dos donos de um Surface.”

Apesar de remover o selo de recomendado dos produtos da MS, a publicação ressalva que a companhia ainda é relativamente nova no ramo dos hardwares. Além disso, este é o primeiro ano em que a Consumer Hardware tem acesso a dados suficientes para produzir uma estimativa de confiabilidade para os notebooks da empresa.

Cupons de desconto TecMundo: