Pendrives estão começando a sentir concorrência? (Fonte da imagem: Reprodução/Info)

Segundo uma análise do IDC, o mercado brasileiro de pendrives encolheu 6% no primeiro trimestre de 2013, se comparado ao número de vendas de 2012. Nos primeiros três meses desse ano, foram 5,2 milhões de unidades vendidas.

Para o analista do IDC Leonardo Bueno Munin, a queda nas vendas é causada por vários fatores. Desde o preço alto das memórias flash na China até o contrabando no Paraguai. Ele comenta ainda que as expectativas para esse mercado estão completamente diferentes do que se via há alguns anos. “Hoje o cenário já não é tão positivo para o dispositivo e o mercado se encontra retraído, tentando absorver os seguidos aumentos de preços que o produto teve no primeiro trimestre do ano de 2013”, explica.

Esse aumento nos preços, na casa dos 30% em média na China, se deve pelo foco da indústria de memória em outros tipos de dispositivos, como tablets, smartphones e outros que consomem mais o produto que pendrives, sendo um mercado mais atraente para as fabricantes.

A concorrência com outros produtos também parece estar afetando o mercado de pendrives. HDs externos, cartões SD e serviços de armazenamento em nuvem vêm tendo relativo sucesso no país, ajudando a diminuir o volume de vendas dos pendrives. Munin comenta ainda que o contrabando no Paraguai deixa a situação ainda pior para as fabricantes brasileiras, sendo que até 20% desses produtos chega ao Brasil por essa via ilegal.

Cupons de desconto TecMundo: