O professor da Universidade da Pensilvania, Richard Berk, afirma ter desenvolvido um algoritmo capaz de dizer se um criminoso – um assassino, mais especificamente – cometerá crimes novamente, caso seja solto.

O programa se baseia em informações como idade do infrator, data e situação em que o crime foi cometido, arma usada, entre vários outros, para fazer milhares de cálculos que devem dar uma pista sobre o comportamento futuro dos prisioneiros.

O estudo foi realizado em um presídio da Pensilvania e deve mostrar o resultado final no ano que vem, quando será usado pelos responsáveis pelo sistema penitenciário local. A pesquisa custou aos cofres do governo nada menos que 228 mil dólares.

A tecnologia e o crime

O divertido é que uma das grandes conclusões que os testes mostraram até agora é que os criminosos que têm mais chance de reincidir em suas infrações apresentam o seguinte perfil: homem, com menos de 30 anos, tendo cometido o primeiro crime aos 13. Impressionante.

Cupons de desconto TecMundo: