O NX nem mesmo foi oficialmente revelado, e a Nintendo já trouxe uma notícia que pode ser desanimadora para quem estiver juntando suas economias para comprar o console. Em uma reunião de investidores ocorrida no fim de março, Tatsumi Kimishima, presidente da companhia, informou que não tem como objetivo ter perdas com as vendas do dispositivo, visto que “vender a perdas no lançamento não daria suporte ao negócio”.

E por que deveríamos ficar preocupados? O motivo é simples: na maioria das vezes, as desenvolvedoras de consoles lançam seus aparelhos no mercado por um preço inferior ao seu custo de produção. Isso, é claro, resulta em prejuízos para a empresa, mas é algo compensado por criar uma maior base instalada (afinal, preços menores significam mais compradores) e, por sua vez, resultar em maiores vendas de software.

Vender a perdas no lançamento não daria suporte ao negócio, então estamos levando isso em mente ao desenvolver o NX

Apesar de não seguir isso anteriormente, até mesmo a Big N já apostou nisso com o Wii U. O problema, como todos sabem bem, é que o console não foi exatamente um sucesso de vendas; como resultado, o aparelho só passou a gerar lucros para a Nintendo em suas vendas dois anos depois do lançamento. Considerando isso, não é surpresa que a gigante tenha preferido voltar atrás em sua decisão.

Isso não quer dizer necessariamente, é claro, que o custo do console vai ser absurdamente maior. Para compensar o fato de que pagaremos o valor do aparelho completo, o CEO deixou claro que todo o desenvolvimento do NX está levando esse fator em mente, o que, por sua vez, pode significar que a equipe por trás do dispositivo está fazendo de tudo para manter os custos de componentes e manufatura os mais baixos possíveis.

Nada disso, no entanto, pode ser suficiente para evitar que o NX chegue a um preço ainda mais salgado nas lojas do que os últimos consoles do mercado. Mas isso é algo que, no fim das contas, só saberemos com certeza quando o aparelho for lançado pela Nintendo.

Chegando em má hora?

Na reunião, Kimishima foi questionado quanto à decisão de levar o console para as lojas em março – uma data incomum para a empresa, que costuma disponibilizar seus novos aparelhos perto do fim do ano.

Nós queremos que os consumidores continuem a jogar este sistema de jogo por muitos anos, então nós acreditamos que no começo é mais importante nos certificar de que tudo está em ordem no lançamento

Embora admita a importância que as datas festivas podem ter para o sucesso do console, o motivo da decisão, segundo Kimishima, foi uma questão de primar por trazer o console quando a empresa estiver pronta para “prover uma experiência completa, no lugar de correr para lançá-lo no fim de ano”.

“Nós acreditamos que, ao lançar um hardware, a quantidade de softwares de qualidade para os consumidores jogarem que está disponível no lançamento é importante, e que nós devemos determinar nossas datas de lançamento baseado nisso”, disse ele. “Nós queremos que os consumidores continuem a jogar este sistema de jogo por muitos anos, então acreditamos que no começo é mais importante nos certificar de que tudo está em ordem no lançamento.”

O que poderemos esperar do Nintendo NX? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: