Algum tempo depois de a Google ter anunciado nos EUA o lançamento do Nexus 6P, a Huawei do Brasil chegou a dar dicas no Twitter de que venderia o smartphone por aqui.

A expectativa foi grande, já que a informação vinha da própria fabricante, e o aparelho foi até homologado pela Anatel. Até agora, entretanto, ele não apareceu no mercado nacional. Nós cansamos de esperar por uma unidade totalmente adaptada para o mercado nacional e resolvemos analisar um Nexus 6P comprado nos EUA.

Em resumo, ele pode ser considerado o garoto-propaganda para o Android. E no que diz respeito a smartphone da Google, a empresa finalmente acertou em todos os pontos mais interessantes para um produto de qualidade: boa construção, boa tela, boas câmeras, bom desempenho e boa autonomia de bateria. Confira agora a nossa opinião detalhada sobre o este Nexus.

Nota: se você está pensando em adquirir esse smartphone em sua viagem para EUA, Europa ou Ásia, vale a pena destacar que todas as versões (A1 e A2) são compatíveis com as redes 3G e 4G das operadoras brasileiras. Inicialmente, não há com que se preocupar, mas sempre que você comprar um celular fora do país, é bom verificar se ele tem a “banda 7” do LTE (4G). As bandas das gerações anteriores normalmente já estão todas incluídas nos modelos mais novos.

Design

Aquela tira preta que abriga a câmera e alguns sensores na traseira do Nexus 6P pode parecer muito feia em fotos, mas isso não chega a estragar o visual. Pelo contrário, dá uma identidade bem única e interessante para ele.

O aparelho é de fato bonito, especialmente pelo seu acabamento em metal fosco. A marca “Nexus” e a tal tira preta fazem com que ele chame mais atenção do que o normal, mas talvez isso se deva ao tamanho dele. Por ter uma tela de 5,7’’, o smartphone é bem grande e, quando colocado junto ao rosto, isso fica ainda mais evidente.

A frente do modelo é bem neutra e desconcertantemente simétrica. A única forma de distinguir a parte de cima da de baixo é observando onde fica a câmera frontal. Quando a tela está desligada e você fica um pouco desatento, não é muito difícil pegar o celular de ponta cabeça.

Isso acontece porque as bordas superior e inferior têm o mesmo tamanho, e ambas abrigam uma saída para alto-falante, o que garante som estéreo para o dispositivo.

Você pode encontrar o 6P nos EUA em quatro cores distintas: dourado, grafite/preto, prata e branco. Não há diferença de preço entre elas, mas a versão dourada só pode ser comprada com 32 e 64 GB de armazenamento. A opção de 128 GB fica só para as demais cores.

Nexus 6P à esquerda e Nexus 6 à direita

Desempenho

O smartphone da Google e da Huawei não tem qualquer problema quando o assunto é desempenho. Ele consegue lidar com qualquer app ou jogo disponível na Google Play sem apresentar nenhum gargalo de performance.

Isso quer dizer que, em nossos testes, não enfrentamos lentidão em momento algum, e o dispositivo sempre conseguiu rodar títulos como N.O.V.A 3, NFS: No Limits, Horizon Chase e Angry Birds 2 com folga.

O problema do superaquecimento do Snapdragon 810 foi resolvido, mas houve um pequeno corte de clock que pode ser notado facilmente nos testes de benchmark

O hardware interno é comandado por um chipset Qualcomm Snapdragon 810 em sua versão revisada, a v2.1. Nela, o problema do superaquecimento foi resolvido, mas houve um pequeno corte de clock que pode ser notado facilmente nos testes de benchmark. Os números do aparelho são consideravelmente piores que os dos concorrentes, mas isso não se reflete tanto no uso cotidiano.

O Nexus 6P ainda possui 3 GB de RAM e uma GPU Adreno 430. Confira agora os resultados dos testes:

Benchmarks

Para a realização desta análise, submetemos o 6P a quatro aplicativos de benchmark. São eles: AnTuTu Benchmark 6, Basemark X, GFX Bench (T-Rex HD Off Screen e T-Rex HD On Screen) e Vellamo Mobile Benchmark (HTML 5 e Metal).

AnTuTu Benchmark 6

Um dos aplicativos de benchmark mais conceituados em sua categoria, o AnTuTu Benchmark 6 faz testes de interface, CPU, GPU e memória RAM. Os resultados são somados e geram uma pontuação final. Quanto maior a pontuação, melhor é o desempenho.

Basemark X

O Basemark X tem como foco principal mensurar a qualidade gráfica dos dispositivos. Baseado na engine Unity 4, o app aplica testes de alta densidade, mostrando qual dos aparelhos se sai melhor na execução de jogos. Quanto maior a pontuação, melhor é o desempenho.

GFX Bench (T-Rex HD)

O GFX Bench é voltado para mensurar a qualidade gráfica. Isso inclui itens como estabilidade de desempenho, qualidade de renderização e consumo de energia. Os resultados são revelados em média de frames por segundo (fps). Quanto maior a pontuação, melhor é o desempenho.

Vellamo Mobile Benchmark

O Vellamo Mobile Benchmark aplica dois testes ao aparelho: HTML5 e Metal. No primeiro deles é avaliado o desempenho do celular no acesso direto à internet via browser. Já no teste Metal, o número final indica a performance do processador. Quanto maior a pontuação, melhor é o desempenho.

Tela

A tela do Nexus 6P tem tecnologia AMOLED e mede 5,7’’ em sua diagonal, o que representa aproximadamente 14,4 cm. Trata-se de uma tela espaçosa, porém menor que a do Nexus 6 fabricado pela Motorola entre 2014 e 2015.

Essa diminuição é na verdade algo bom, pois o celular ficou mais fácil de segurar. A densidade de pixels aumentou, já que a resolução se manteve a mesma, 2K (2560x1440). A proteção é feita pelo vidro Gorilla Glass 4.

No que diz respeito à percepção do usuário com esse display, podemos dizer que a tela do 6P parece um pouco mais saturada que a do seu antecessor. Mesmo assim, os níveis de preto são visivelmente melhores no aparelho da Huawei, e as cores são reproduzidas com uma ótima naturalidade.

Os níveis de brilho, entretanto, parecem ter diminuído, sendo que o Nexus 6 tem uma tela mais luminosa que a do 6P. Isso, entretanto, não impacta tanto na usabilidade em ambientes externos com muito sol.

Som

Esse smartphone possui dois alto-falantes frontais que criam um sistema de som estéreo de ótima qualidade. Mesmo aumentando o volume para o nível máximo, que é bem alto, você não ouve muita distorção ou ruído. Isso garante a você uma boa imersão ao ver filmes e ouvir música. Jogar games com bons efeitos sonoros também é muito interessante com o Nexus 6P.

O que chama atenção, entretanto, é o fato de o smartphone não vir com um fone de ouvido na caixa. Você só ganha um carregador de parede (padrão norte-americano caso compre nos EUA), um cabo USB-C e um adaptador de USB-C para o tradicional USB-A.

Software

Como todos os Nexus lançados pela Google, o 6P traz a versão mais limpa e mais atual do Android. Aqui, você encontra o Robô como ele foi concebido pela sua criadora e completamente integrado ao hardware.

Com isso, você recebe todas as novidades do Android 6.0.1 Marshmallow, incluindo o suporte universal para leitores biométricos, e o “Always On Display”, que mostra as horas, a data e as notificações do seu aparelho sem de fato ligar toda a tela. Apenas os pixels necessários são utilizados, e eles só podem ficar pretos ou brancos.

Isso é ativado quando você toca no smartphone enquanto ele está bloqueado, mas não funciona tão bem nem é tão útil quanto a Moto Tela dos smartphones da Motorola. Ademais, o SO é o Android puro como você já conhece. Confira todos os detalhes aqui

Câmeras

As câmeras do Nexus 6P são excelentes. Elas estão entre as melhores que você pode encontrar em um smartphone top de linha atualmente. As fotos tiradas com elas conseguem trazer muitos detalhes, e as cores são sempre bem realistas, sem exagero na saturação ou no processamento.

A única coisa que poderia melhorar nesse conjunto é o alcance dinâmico, que não lida tão bem com a exposição em planos mais ao fundo. Os novos Galaxy S7 e S7 Edge fazem um trabalho mais interessante nesse ponto, não deixando “estourar” o céu em uma foto de paisagem, por exemplo. O Nexus 6P, por sua vez, não faz um trabalho ruim aqui, mas poderia ser melhor calibrado.

A câmera frontal é ótima para fotos em qualquer condição, e os dois sensores fazem imagens lindas mesmo com pouca luz

A câmera frontal é ótima para fotos em qualquer condição, e os dois sensores fazem imagens lindas mesmo com pouca luz. Na verdade, é durante a noite que as câmeras do Nexus 6P mostram seu poder.

A velocidade de captura das duas é excepcional. Você clica, e as imagens estão prontas. Você ainda pode apertar duas vezes rapidinho no botão power e abrir a câmera sem desbloquear o smartphone. Na tela de desbloqueio também existe um atalho para ela.

Vale destacar, entretanto, que quando você tira fotos com HDR, a velocidade de captura diminui um bocado, e as imagens ficam sendo processadas em plano de fundo. Em contrapartida, as capturas ficam com uma qualidade muito melhor.

Câmera traseira

Câmera frontal

Bateria

A autonomia de bateria do Nexus 6P é muito boa, chegando na maior parte das vezes a um dia e meio de uso normal. Usando de forma mais intensa, você ainda consegue passar um dia inteiro com o aparelho sem ligá-lo à tomada.

Isso se deve especialmente ao modo Doze do Android, que deixa o celular praticamente em estado de suspensão quando ele fica parado por algum tempo sobre uma mesa ou mesmo no seu bolso.

Quando o sistema identifica que é possível ativar o Doze, o Android gasta um mínimo de energia, e isso fica bem evidente no gráfico de uso da bateria. Você pode largar o celular com 100% de bateira na cabeceira da sua cama à noite e acordar com 96% no outro dia.

Em um teste mais metódico, conseguimos esgotar toda a carga dos 3.450 mAh do aparelho da Google em pouco mais de cinco horas de execução de vídeo no YouTube, com WiFi ligado e brilho da tela no máximo. Essa marca não é tão impressionante quanto poderia ser para uma célula com tamanha capacidade, mas temos que considerar que uma tela com resolução 2K realmente tem seu impacto.

Vale a pena?

Sem sombra de dúvidas vale a pena comprar um Nexus 6P se você tem uma viagem marcada para o exterior nos próximos meses. O aparelho já tem sete meses de lançamento, mas ainda dá conta do recado, competindo de perto com modelos mais novos.

Como já comentamos no início da análise, o smartphone da Google acerta bem em todos os principais pontos em que um top de linha tem que acertar. Os materiais e o acabamento da carcaça são excelentes, a tela AMOLED não decepciona, as câmeras tiram fotos de ótima qualidade mesmo com pouca luz e o desempenho geral é sempre muito sólido e constante. De quebra, temos uma boa autonomia de bateria, mesmo considerando que este dispositivo tem uma tela 2K.

O smartphone da Google acerta bem em todos os principais pontos em que um top de linha tem que acertar.

Ele ainda casa com perfeição o software ao hardware, e a Google garante que vai enviar atualizações do Android por muito tempo para o celular. Ou seja, não há preocupações em ter um aparelho ultrapassado por pelo menos três anos.

O preço também é muito atraente. Nos EUA, você encontra a versão de 32 GB por US$ 450. Juntando os impostos de compra do comércio norte-americano, você vai pagar em reais algo entre R$ 1,8 mil e R$ 1,9 mil.

Os concorrentes atuais estão todos custando entre R$ 2,5 mil e R$ 4 mil, e o Nexus 6P entrega praticamente tudo o que eles têm e mais um bocado. Por isso, não tem como errar ao comprar um Nexus 6P e trazê-lo para o Brasil.

Vale a pena comprar um Nexus 6P e trazer para o Brasil? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: