A NASA revelou há algumas horas a primeira imagem de nosso planeta feita pelo satélite DSCOVR, acrônimo de Deep Space Climate ObserVatoRy – Observatório de Clima do Espaço Profundo –, lançado em órbita em fevereiro para monitorar tempestades solares.

A sonda possui o tamanho aproximado de uma geladeira e em uma de suas extremidades há uma câmera de 4 Megapixels, que também serve como telescópio. O equipamento foi batizado de EPIC, sigla para Earth Polichromatic Imaging Camera – Câmera de Imagens Policromáticas da Terra. A bela fotografia que você confere no topo e em melhor qualidade no fim desta matéria foi a primeira de muitas que serão registradas pela EPIC ao longo de sua jornada.

A DSCOVR teve sua trajetória de lançamento cuidadosamente calculada para que se posicionasse em um dos “Pontos de Lagrange” que estão na trajetória da Terra. Esses pontos foram calculados pelo teórico Joseph-Louis Lagrange, que formulou a ideia de que em qualquer sistema planetário de dois corpos, há alguns pontos de equilíbrio em que um objeto pode orbitar em uma distância permanente em relação aos dois.

O satélite DSCOVR está orbitando a Terra na posição equivalente ao ponto L1 indicado no diagrama acima - Imagem: Andrew Moise/Creative Commons

Dessa forma, o satélite vai estar sempre entre a Terra e o Sol, registrando o lado iluminado de nosso planeta a cerca de um milhão de milhas (aprox. 1,6 milhão de km) de distância da superfície. Ao mesmo tempo, ele coletará e enviará dados a respeito das atividades do Sol e alertará os técnicos da NASA sobre a ocorrência de tempestades solares com antecedência de 15 a 60 minutos antes que essas atinjam o planeta.

A imagem de nosso planeta registrada pela câmera EPIC, a um milhão de milhas de distância da superfície terrestre - Imagem: NASA

Clique com o botão direito do mouse sobre a imagem e selecione a opção "Abrir imagem em uma nova guia" para vê-la em seu tamanho total.

Cupons de desconto TecMundo: