Imagem mostra uma coleção de candidatos a buracos-negros supermassivos (Fonte da imagem: Reprodução/NASA)
A missão WISE (Wide-field Infrared Survey Explorer), da agência espacial americana NASA, escaneou o céu duas vezes com luz infravermelha, capturando milhares de imagens e completando sua pesquisa no início de 2011. O resultado de todo esse processo pode ser conferido publicamente por diversos astrônomos — que, a partir delas, podem encontrar descobertas importantes.

A NASA já adiantou que, pelas imagens obtidas, é possível afirmar que a WISE conseguiu revelar milhões de possíveis buracos-negros supermassivos, além de mais de mil objetos que podem ser apontados como as galáxias mais brilhantes já encontradas — elas são apelidadas de “hot DOGs”, pois “queimam” visualmente com luz infravermelha.

Segundo os cientistas da NASA, a missão WISE expôs uma mistura variada de objetos escondidos no espaço. Como exemplo, a agência encontrou um asteroide “dançando” na frente da órbita terrestre e galáxias que estavam se escondendo atrás de capas de poeira.

Com as novas descobertas, os astrônomos poderão compreender melhor o funcionamento das galáxias e dos buracos-negros. Uma das novas descobertas já encontradas consiste em dados sobre o Sagittarius A* — um buraco-negro que está localizado no centro de nossa galáxia. Aparentemente, ele possui uma massa quatro milhões de vezes maior que a do Sol.

Fonte: NASA

Cupons de desconto TecMundo: