(Fonte da imagem: Reprodução/PopSci)

Pesquisadores da universidade King’s College London (Inglaterra) estão desenvolvendo um sistema de nanoestruturas capaz de criar “armadilhas” para a luz e criar escalas de cor muito mais realistas do que as tecnologias atuais. Trata-se de uma estrutura que pode capturar um “arco-íris” completo de espectros de cor e reproduzi-los em uma superfície de ouro 100 vezes mais fina que um fio de cabelo.

Segundo os responsáveis pela pesquisa, os resultados conseguidos até agora mostram que a tecnologia pode ser muito importante para gerar mais sensibilidade de cor em sistemas infravermelhos de imagens. Além disso, também se espera que isso possa ser aplicado na construção de espectrômetros para aplicações mais comerciais.

Com isso, os cientistas almejam aplicar as nanoestruturas em praticamente tudo o que utilize cores. Isso significa aparelhos que começam nas células solares (que poderiam ser mais eficientes, conseguindo aumentar os espectros de captura) e vão até os televisores (que exibiriam cores e imagens ainda mais realistas). Ainda não há previsão para os primeiros testes com o sistema.

Cupons de desconto TecMundo: