Startup de táxi voador vai começar a operar em 2023

1 min de leitura
Imagem de: Startup de táxi voador vai começar a operar em 2023
Imagem: Volocopter/Divulgação
Avatar do autor

A Volocopter, startup alemã de construção de aeronaves, anunciou que conseguiu arrecadar €200  milhões (cerca de R$ 1,3 milhões, na conversão atual) em uma rodada de investimentos. A empresa fabricante de helicópteros elétricos agora está investindo em um projeto de "táxis voadores", que deve começar a circular em até dois anos.

Segundo o CEO, Florian Reuter, a empresa espera certificar o VeloCity nos próximos dois anos e iniciar as operações do táxi aéreo comercial logo em seguida. Paris e Cingapura devem ser as primeiras cidades a receber os serviços. A capital da França espera que os táxis aéreos já estejam estabelecidos na região para as Olimpíadas de 2024.

O Volocity está sendo desenvolvido desde 2011 e já participou de demonstrações públicas em eventos de tecnologia.

A lista de patrocinadores da startup é longa. Entre eles estão BlackRock, Atlantia SpA, Avala Capital, Continental AG, Tokyo Century e muitas outras empresas internacionais. De acordo com o CFO da empresa, Florian Reuter, o serviço oferecido pela Volocopter é complexo e exige um amplo ecossistema de investidores. "Muitos dos nossos parceiros estratégicos nos apoiam em diferentes aspectos da cadeia de produção, dimensionando componentes financeiros, entrando em mercados, melhorando as operações", explica.

Estimativas do PitchBook apontam que a empresa esteja avaliada em US$ 624 milhões. Nos próximos anos, a Volocopter pretende lançar seus serviços na Europa, Ásia e nos Estados Unidos.

Startup de táxi voador vai começar a operar em 2023