Uber compartilha dados para ajudar pesquisadores e órgãos do governo

1 min de leitura
Imagem de: Uber compartilha dados para ajudar pesquisadores e órgãos do governo
Avatar do autor

Na última semana, a Uber lançou uma plataforma pela qual é possível escolher uma cidade e checar o tempo médio, incluindo o máximo e mínimo, de deslocamento entre dois lugares, filtrando pelo dia da semana, períodos do dia ou datas específicas. Chamada de Movement, ela foi anunciada em São Paulo, a primeira cidade brasileira a fazer parte do projeto.

Os tempos de percurso serão calculados com base nas viagens feitas a partir do aplicativo da companhia, nos últimos três anos. De acordo com o diretor de regulação da Uber na América Latina Ivo Corrêa, os dados da Movement vão “contribuir com o trabalho de gestores públicos, planejadores urbanos, pesquisadores e interessados em mobilidade”.

As informações oferecidas pela plataforma serão úteis, por exemplo, para que órgãos públicos analisem o trânsito e possam traçar estratégias para solucionar problemas ou realizar investimentos em infraestrutura. Na grande São Paulo, é possível fazer mais de 267 mil combinações de viagens entre 517 áreas de 39 municípios.

Eventos passados e download de dados

A plataforma ainda vai apresentar dados sobre eventos passados que tiveram relação direta com o impacto do trânsito na cidade, com a porcentagem de quanto os deslocamentos ficaram mais ou menos lentos. Esses eventos podem incluir situações como manifestações, acidentes e fenômenos da natureza.

Também é possível fazer o download desses dados, com informações que foram atualizadas a cada hora, de 2016 a 2018, sendo que a plataforma continuará recebendo novas informações e aprimoramentos. Outro recurso interessante é a possibilidade de comparar os tempos médios de viagens padrão entre as cidades que fazem parte da plataforma.

Validação de resultados

A FIPE realizou um estudo que possibilitou a criação de um indicador sobre a evolução dos congestionamentos em toda a grande São Paulo, também de 2016 a 2018. Os resultados foram comparados com os dados fornecidos pelo Movement, apontando grande correlação entre eles.

 A Uber afirmou garantir que nenhuma informação permitirá identificar os passageiros ou motoristas parceiros, além de deixar clara sua intenção de adicionar novas cidades brasileiras à plataforma, assim que elas possuírem dados de viagens suficientes.

Cupons de desconto TecMundo:

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Uber compartilha dados para ajudar pesquisadores e órgãos do governo