Esta não é a primeira vez que você vai ver informações sobre as denúncias de abuso por parte de motoristas do Uber, mas certamente é uma das primeiras que chegam ao conhecimento geral com números mais concretos. A CNN teve acesso a documentos de 20 estados dos EUA e concluiu que já houve pelo menos 103 acusações do tipo no país.

Essas acusações vão desde toques indevidos, cárcere e até mesmo casos de estupro. De acordo com as informações da CNN, a grande maioria dos casos envolvia mulheres sob alguma influência do álcool — lembrando que nos EUA, uma das grandes promessas do marketing da Uber estava justamente no "transporte seguro para mulheres".

Como você deve ter visto, estamos falando de casos apenas de 20 estados. Com isso, imagina-se que o número total de casos nos Estados Unidos deva ser muito maior. Nessa mesma amostragem, a CNN também encontrou 18 acusações envolvendo motoristas do Lyft — nos dois casos, o período avaliado foi dos últimos quatro anos.

Para a CNN, a Uber afirma que quer ser parte da solução para acabar definitivamente com casos de abuso e assédio no transporte

A Uber emitiu um comunicado oficial sobre o tema: "Essas histórias são horríveis e nossos corações estão com as vítimas. Trabalhamos com a CNN para entender essas informações e chegamos à conclusão de que foram 2,4 bilhões de corridas no mesmo período. Mas um único incidente na nossa plataforma já é demais e é por isso que segurança é a prioridade da Uber em 2018 e além".