Os materiais utilizados na construção de veículos evoluíram bastante desde que o carro foi criado. Alumínio, aço, ferro, fibra de carbono, kevlar, todos tiveram (ou ainda têm) o seu momento na história. Agora, um grupo de estudantes da Eindhoven University of Technology resolveram fazer um automóvel biodegradável usando beterrabas e linho.

O carro foi batizado de Lina e os únicos componentes que não são feitos com componentes orgânicos são as rodas e a suspensão. De resto tudo é feito para desaparecer depois de um tempo e garantem que o veículo tenha apenas 310 quilos.

O açúcar da beterraba é usado para produção de um plástico com formato de colmeia que é colocado entre duas placas feitas com composto de linho. O Lina é elétrico e usa baterias de íon-lítio, com dois motores elétricos de 8 kW.

Um dos desafios do projeto, no entanto, está relacionado a segurança: a estrutura não foi feita para absorver impactos e se contorcer – em caso de impacto, ela quebra. Isso significa que o veículo não tem qualquer possibilidade de passar em testes de colisão, o que faz com que ele ainda não tenha uma aplicação prática.

Ainda assim, o time está comprometido em continuar desenvolvendo o projeto e conseguir encontrar uma alternativa para fazer com que o Lina se torne um carro viável mercadologicamente e ecologicamente correto.