Stranger Things: elenco comenta sexualidade de Will; confira!

Imagem de: Stranger Things: elenco comenta sexualidade de Will; confira!
Imagem: Divulgação

A quarta temporada de Stranger Things estreou na última sexta-feira (27) e está entre os assuntos mais comentados nas redes sociais até agora. Após uma leva de episódios grandiosa e cheia de reviravoltas, os fãs já estão esmiuçando cada detalhe enquanto aguardam a parte dois da quarta temporada.

Entre os detalhes observados pelos espectadores na trama, está o desenvolvimento de Will, interpretado por Noah Schnapp. A história do personagem nesta temporada esteve bastante ligada à sua relação com Mike, seu melhor amigo e por quem Will parece sentir 'algo a mais'.

Na trama, Mike visita Will e Eleven, sua namorada, na Califórnia. Durante a viagem, Will sente ciúmes do melhor amigo, que dá mais atenção para a garota.

Mike e Will Mike e Will são melhores amigos desde a primeira temporada (Reprodução/Netflix)

Em entrevista para a Variety, Schnapp e Millie Bobby Brown (Eleven) falaram sobre a abordagem da sexualidade de Will na série, assim como sua dificuldade de lidar com o amadurecimento do grupo de amigos.

"Eu sinto que eles [os roteiristas] nunca abordam ou falam descaradamente sobre a sexualidade de Will. Acho que essa é a beleza disso, que depende apenas da interpretação do público: se é Will se recusando a crescer e crescendo mais devagar que seus amigos, ou se ele realmente é gay", comenta o ator.

Para a intérprete de Eleven, não é preciso colocar rótulos. "Posso apenas dizer que estamos em 2022 e não precisamos rotular as coisas. Eu acho que o que é realmente legal sobre o personagem de Will é que ele é apenas um ser humano passando por seus próprios demônios e problemas pessoais. Tantas crianças por aí não sabem o que são, e tudo bem. Tudo bem não saber. E tudo bem não rotular as coisas também", diz Brown.

O diretor e produtor-executivo da série, Shawn Levy, também falou sobre o assunto e confirmou que nenhum traço de personalidade é colocado acidentalmente nos personagens.

“Há intenção e estratégia claras e um planejamento real dado a cada personagem. Então, se você saiu do Volume 1 percebendo aquelas migalhas de enredo e personagem, provavelmente não foi por acaso”, disse Levy em entrevista à EW, sugerindo que as teorias estão certas.