O Gambito da Rainha: Netflix é processada por difamação; entenda!

Imagem de: O Gambito da Rainha: Netflix é processada por difamação; entenda!
Imagem: Netflix

De acordo com o que apurou a imprensa internacional, a ex-enxadrista Nona Gaprindashvili está movendo um processo contra a Netflix alegando difamação. Segundo ela, seu nome teria sido citado de forma inadequada em um dos episódios da minissérie O Gambito da Rainha (The Queen’s Gambit, no original), lançada em 2020 na plataforma de streaming.

Inclusive, na última quinta-feira (27), Virginia A. Phillips, a juíza distrital que esteve à frente do caso, recusou o pedido de arquivamento da ação por julgar as alegações procedentes.

A defesa da Netflix, contudo, tentou argumentar que a minissérie consistia em uma obra de ficção, recorrendo a uma emenda constitucional, e que o objetivo geral dos roteiristas era simplesmente realizar um singelo reconhecimento à existência de Nona Gaprindashvili.

(Netflix/Reprodução)(Netflix/Reprodução)Fonte:  Netflix 

“A Netflix não cita e o Tribunal não tem conhecimento de nenhum caso que impeça reivindicações de difamação pelo retrato de pessoas reais em obras ficcionais”, pontuou a juíza.

"O fato de a minissérie consistir em uma obra desse cunho não isenta a plataforma da responsabilidade por difamação se todos os elementos de difamação estiverem presentes”, escreveu ela.

"Um espectador médio poderia facilmente interpretar o diálogo em questão, conforme a autora  [do processo] afirma, como 'uma depreciação de suas realizações' e 'carregando o estigma de que as mulheres carregam um distintivo de inferioridade', tendo em vista que a personagem fictícia Harmon, mas não a autora, poderia superar”, considerou Phillips em seu julgamento.

Entenda o caso envolvendo O Gambito da Rainha

Em uma das sequências da minissérie, ambientada no final dos anos 1960, há uma alegação de que Nona Gaprindashvili nunca havia enfrentado homens durante sua carreira como enxadrista.

Aos 80 anos de idade, no entanto, a personalidade contestou as falas dialogadas na Netflix, relembrando que naquela época já havia participado de competições com mais de 50 homens.

Dessa maneira, Gaprindashvili sentiu que houve uma tentativa de diminuição de seus feitos e ainda considerou os comentários vistos na minissérie como sexistas e depreciativos. Vale destacar que ela foi a primeira mulher a receber o título de Grande Mestre de Xadrez em 1978.

O Gambito da Rainha se tornou uma das minisséries de maior sucesso da Netflix, acumulando 62 milhões de visualizações em seus primeiros dias de exibição. Talvez também por conta desse detalhe, a juíza Virginia A. Phillips tenha percebido algumas inconsistências na argumentação da defesa e julgado o pedido de Gaprindashvili como plausível.

Você já assistiu O Gambito da Rainha?