Euphoria: Zendaya fala sobre sequência de dança da 2ª temporada

Imagem de: Euphoria: Zendaya fala sobre sequência de dança da 2ª temporada
Imagem: IMDb

O terceiro episódio da segunda temporada de Euphoria nos mostra Rue (Zendaya) desfrutando de um breve momento de felicidade em sua casa, enquanto ela dança e canta Call Me Irresponsible, de Frank Sinatra. O momento é interrompido por sua irmã perguntando se ela está chapada, mas até ali, é possível ver Rue aproveitando o momento.

Durante uma entrevista ao Decider, a atriz comentou a sequência, falando sobre a importância desses momentos para a personagem.

“Sim, quero dizer, parece que seus momentos mais felizes são ajudados de alguma forma”, disse Zendaya. “Acho que esses momentos nos lembram por que ela faz isso em primeiro lugar. Eu acho que é o jeito dela de lidar com a vida e lidar com ela e tentar ficar acima da água e ser feliz da única maneira que ela sabe. Eu acho que é um momento para ela, quando olhamos para dentro da sua cabeça, que é alegre e bonito até que nos afastamos e lembramos o que está acontecendo. Há uma realidade muito dura acontecendo com ela”.

Zendaya em 'Euphoria'.Zendaya em 'Euphoria'.Fonte:  IMDb 

“Acho que a ideia quando entrarmos no primeiro episódio [da segunda temporada] é dar a ela tudo o que ela pensou que queria, tudo o que ela diz que quer ter, essa vida perfeita e vamos ver como isso vai ser para ela”, continuou a atriz.

“Eu acho que todos nós sabemos como membros do público, como pessoas que se preocupam com Rue, como pessoas que passaram a conhecê-la e entendê-la, que isso não vai durar. Isso não vai correr bem. Nós apenas temos a previsão de ver isso e eu não acho que ela possa chegar lá ainda”.

Ela também falou sobre como esses momentos ajudaram a construir os personagens da série, oferecendo diferentes contextos e interpretações.

“Então, você sabe, como existem belos momentos”, explicou a atriz. “Nada nessa série é unilateral. Nada é preto ou branco. Está tudo no cinza e depende da interpretação e sempre há mais do que é mostrado. Uma decisão nunca é tomada por um motivo, sempre há algo por trás disso e sempre há dor e esses personagens cresceram para serem do jeito que são por certos motivos”.

Fontes