Dica de séries da semana: The Witcher

Imagem de: Dica de séries da semana: The Witcher
Imagem: Netflix/Reprodução

A Netflix divulgou, nesta sexta-feira (11), o 1º teaser da 2ª temporada de The Witcher. O conteúdo reacendeu a chama dos fãs e atiçou quem não conhece a procurar informações sobre a produção. Justamente para quem não teve ainda a oportunidade de assistir, The Witcher é a nossa Dica de Série da semana.

Lançada em dezembro de 2019, a 1ª temporada narra várias passagens que se passam no 1º livro da franquia. O material original, que precede o jogo, foi escrito pelo polonês Andrzej Sapkowski e conta a história de um universo fantástico onde o bem e o mal são pontos de vista.

A trama se tornou referência para muito do que se produz no gênero de fantasia atualmente e surgiu como uma alternativa para quem ficou órfão de Game of Thrones. Confira, a seguir, alguns pontos do porquê a série merece a sua atenção.

Fantasia adulta

A narrativa de The Witcher se passa em um lugar chamado de “Continente”, que há muito tempo viu um evento cataclísmico mudar para sempre o mundo. Conhecido como “Conjunção das Esferas”, o acontecimento acabou trazendo criaturas, seres humanos e magia para esse ambiente.

Apesar de não ser o pontapé inicial da produção, esse ponto da trama é relevante porque inicia o choque cultural e os conflitos que embalam não somente a série, mas como toda a franquia.

The Witcher

Diferentemente de obras como O Senhor dos Anéis, que tratam vilões e heróis de maneira mais maniqueísta, The Witcher integra a coleção de obras onde as coisas são mais cinzas do que pretas e brancas. Nesse universo, nem sempre é fácil dizer quem representa o bem e quem representa o mal.

O mote é levado a cabo pelo próprio protagonista, o caçador de aluguel Geralt de Rivia (Henry Cavill). Ele é a figura central nessa tentativa do autor de mostrar que monstros horripilantes nem sempre estão errados e os reis nem sempre estão do lado certo da história.

Quem vai curtir The Witcher?

Os fãs de fantasia, de obras já citadas como Senhor dos Anéis e Game of Thrones, por exemplo, podem gostar de The Witcher. Ao fazer essa referência é importante lembrar, porém, que cada uma possui seus pontos fortes e fracos.

Para quem é fã de carteirinha da Netflix e gostou de séries como Shadowhunters: The Mortal Instruments, Sombra e Ossos e até coisas diferentes como Ice Fantasy, a produção polonesa também pode ser interessante.

De maneira geral, pessoas que curtem tramas adultas com dilemas éticos misturadas com pitadas de magia e monstros podem ficar surpreendidas com a atração.

The Witcher

Dica de séries da semana: The Witcher