Cena do Crime: Mistério e Morte no Hotel Cecil: conheça o caso de Elisa Lam

Imagem de: Cena do Crime: Mistério e Morte no Hotel Cecil: conheça o caso de Elisa Lam
Imagem: Netflix/Reprodução

O novo documentário da Netflix, Cena do Crime: Mistério e Morte no Hotel Cecil, explora o estranho caso de Elisa Lam, a canadense de 21 anos que desapareceu em janeiro de 2013 enquanto estava hospedada no Hotel Cecil, em Los Angeles.

O caso ganhou bastante reconhecimento na internet, fomentando diversas teorias diferentes a partir de imagens estranhas das câmeras de segurança que foram liberadas pela polícia de Los Angeles.

Depois de duas semanas do seu desaparecimento, o corpo de Elisa foi encontrado no tanque de água do hotel, após reclamações dos hóspedes sobre a coloração da água.

O cineasta Joe Berlinger, que produziu o aclamado documentário Conversando com um Serial Killer: Ted Bundy, volta ao streaming com um novo caso na série documental de quatro episódios.

A produção conta com novas entrevistas com policiais que trabalharam no caso, a gerente do Hotel Cecil, hóspedes da época, historiadores de LA e, ainda, internautas obcecados com o caso.

>>> Saiba mais sobre o caso Elisa Lam

O Hotel Cecil

(Netflix/Reprodução)(Netflix/Reprodução)Fonte:  Netflix 

O famigerado hotel fica localizado em Skid Row, uma região com abundância de drogas, crime, pobreza e moradores de rua. Resumindo, uma antiga reputação ruim.

Muitos assassinatos e suicídios já aconteceram no local. Além disso, o serial killer conhecido como “The Night Stalker”, Richard Ramirez, se hospedou no hotel enquanto cometia suas atrocidades por Los Angeles. Outros acreditam até que o lugar é assombrado.

Partes do hotel foram renomeadas para o nome Stay On Main, que tem sua entrada separada. Apesar disso, o Cecil ainda abriga residentes de longa data e recebe hóspedes.

>>> Saiba mais sobre o Hotel Cecil

O caso Elisa Lam

(Usa Today/Reprodução)(Usa Today/Reprodução)Fonte:  Usa Today 

No dia 1 de fevereiro, as câmeras de segurança registraram Elisa se comportando de forma bastante estranha. Ela apertou vários botões do elevador e parecia estar tentando escapar de alguém que estava mantendo as portas abertas. Além disso, ela agia como se estivesse se escondendo, pulando na frente do elevador, olhando cuidadosamente, e gesticulando bastante com as mãos.

A filmagem foi divulgada pela polícia antes do corpo da jovem ser encontrado, na esperança de ajudar na investigação.

Em 19 de fevereiro, no entanto, Elisa foi descoberta em um dos tanques de água do hotel. Ela estava nua e suas roupas também estavam no tanque, assim como a chave do seu quarto e seu relógio. O corpo foi encontrado por um funcionário que foi investigar os problemas que o edifício estava tendo com a água.

A cobertura do prédio pode ser acessada através das escadas de incêndio e por uma porta com alarme.

Ademais, existe um conflito sobre a tampa do tanque estar ou não aberta. Na época, a polícia afirmou que a tampa foi encontrada fechada. No documentário da Netflix, no entanto, o funcionário do hotel garante que a tampa estava aberta. O fato é relevante pois seria quase impossível Elisa ter se fechado dentro do tanque sozinha, o que poderia significar que mais alguém estaria envolvido em sua morte.

(KTLA/Reprodução)(KTLA/Reprodução)Fonte:  KTLA 

O que aconteceu com Elisa Lam?

O relatório policial indica que não havia ferimentos graves, drogas desconhecidas ou sinais de violência sexual no corpo da canadense. O único medicamento encontrado em seu organismo eram os prescritos para seu distúrbio bipolar.

O caso foi determinado como afogamento acidental e o relatório sugeria que a bipolaridade de Elisa foi um fator determinante.

Contudo, o documentário explica que o comportamento da moça nas imagens não é o mesmo de uma pessoa tendo um surto bipolar. Por isso, muitas pessoas ficaram insatisfeitas com o veredito da polícia.

Até o momento, o caso de Elisa Lam permanece um dos muitos mistérios que cercam o Hotel Cecil. Portanto, se você quer se aprofundar ainda mais nessa história, não deixe de conferir o documentário na Netflix!

Cena do Crime: Mistério e Morte no Hotel Cecil: conheça o caso de Elisa Lam