The 100: criador fala sobre último episódio surpreendente da série

Imagem de:  The 100: criador fala sobre último episódio surpreendente da série
Imagem: The CW/Divulgação

Na última quarta-feira (30), foi ao ar o último episódio de The 100. O episódio 7x16, intitulado “The Last War”, marcou um momento decisivo para todos os personagens da série, afinal, eles precisavam encarar a decisão dos Seres Supremos: os habitantes mereciam evoluir para o próximo estágio ou não? Como esperado, The 100 7x16 também trouxe grandes surpresas.

Todos estavam preparados e torcendo por essa evolução, na qual deixariam para trás o estado corpóreo e transcenderiam, mas com Clarke, a protagonista da série, as coisas não aconteceram exatamente assim.

De acordo com Jason Rothenberg, o criador de The 100, a decisão foi tomada considerando a personalidade mais dura e violenta que Clarke foi adquirindo ao longo da série.

Entenda o último episódio de The 100

Relembrando um pouco o começo de tudo, Clarke é mostrada como uma pessoa muito boa, mas quando a vemos no fim da 7ª temporada de The 100, é possível notar a diferença adquirida ao longo do tempo. Enquanto os outros estavam preparados para ascender, a protagonista acabou ficando como o último ser humano na Terra devido a tudo o que fez.

Como Rothenberg explica em entrevista exclusiva dada ao CBR, isso não quer dizer que Clarke é uma vilã, já que muitos feitos foram necessários para que ela e as pessoas amadas pudessem sobreviver aos mais diversos tipos de ataque.

(Fonte: The CW/Divulgação)(Fonte: The CW/Divulgação)Fonte:  The CW 

O criador também comentou que tornar Clarke em uma protagonista diferente do comum em séries de TV foi um desafio criativo e interessante, pois deu ao espectador a oportunidade de vê-la também como uma pessoa ruim, principalmente quando ela machucou personagens com os quais o público se importava. Nesses momentos, suas falhas tornavam-se mais evidentes.

Ao conversar com o Deadline, Jason Rothenberg reforçou que o objetivo de The 100 não é necessariamente despertar sentimentos bons, mas simplesmente fazer com que o público sinta algo. Pelo que ele percebeu, varia entre dois sentimentos principais: raiva ou tristeza.

Com o último episódio da 7ª temporada de The 100, temos certeza de que são essas as sensações que acabam tomando de conta dos espectadores.

The 100: criador fala sobre último episódio surpreendente da série