Por que Infiltrado na Klan é o filme mais relevante de Spike Lee em anos

Minha Série
Imagem de: Por que Infiltrado na Klan é o filme mais relevante de Spike Lee em anos

Quando Infiltrado na Klan estreou neste ano no festival de Cannes, a recepção arrebatadora do mais novo filme do diretor Spike Lee significou algo importante: ele está de volta!

Embora não tenha batido comercialmente as aberturas de outros grandes sucessos, como O Plano Perfeito (2006) – cuja estreia rendeu US$ 29 milhões e jornada nas salas mundiais faturou mais de US$ 183 milhões –, o mais novo filme do cineasta tem gerado bons números, além de um boca a boca que pode levá-lo de volta ao tapete vermelho do Oscar.

Após uma série de fracassos comerciais e críticos com Chiraq (2015), A Doce Sede do Sangue (2014) e o remake de Oldboy: Dias de Vingança (2013), o nativo de Atlanta, Geórgia, parecia estar em um momento difícil da carreira. Mas especialistas vêm apontando que Infiltrado na Klan, um olhar satírico sobre os grupos de ódio norte-americanos, é uma volta à forma que apresenta sinais de longevidade que só Faça a Coisa Certa (1989), do diretor, conseguiu alcançar. Só a sua estreia, com US$ 10,8 milhões, já marca a terceira maior abertura do cineasta.

Combate à Era Trump

https://img.ibxk.com.br/2018/08/16/16090429623014.jpg" alt="" data-mce-src="https://img.ibxk.com.br/2018/08/16/16090429623014.jpg" data-mce-selected="1" style="box-sizing: border-box; max-width: 100%; height: auto; vertical-align: middle; display: block; margin: 0px auto; outline: black solid 1px; resize: none; color: rgb(64, 64, 64); font-family: "Source Sans Pro", sans-serif; font-size: 18px; text-align: start; background-color: rgb(255, 255, 255);

O público e a crítica têm elogiado bastante o novo longa, principalmente por retratar o zeitgeist dos movimentos sociais e o racismo na era Trump. Embora a história deInfiltrado na Klan seja ambientado nos anos 70, ele é um dos primeiros filmes a fazer críticas em relação ao atual presidente dos Estados Unidos.

Ambientado em 1978,Infiltrado na Klan conta a história de Ron Stallworth (John David Washington, filho de Denzel Washington, estreando como protagonista), um policial negro do Colorado que se infiltra na Ku Klux Klan local. Ele consegue se comunicar com os outros membros do grupo através de telefonemas e cartas. Quando precisa estar fisicamente no local das reuniões, Ron envia o policial branco e judeu Flip Zimmerman (Adam Driver, de Girls e Star Wars). Após meses de investigação, Ron torna-se o líder da seita, caindo nas graças do Grande Mestre David Duke (Topher Grace, de That 70’s Show), ao mesmo tempo que se vê responsável por sabotar uma série de linchamentos e outros crimes de ódio orquestrados pelos racistas.

“Os melhores filmes não são criados a vácuo ou em uma sala de reuniões”, declara Paul Dergarabedian, crítico do site de análises de box offices Score. “Eles são criados por cineastas que são como esponjas, absorvendo tudo o que veem acontecendo ao redor, e essas análises caem direto em um script. Spike Lee, sendo o cineasta poderoso que é, certamente utiliza esse tipo de método de concepção”.

Lee de volta ao tapete vermelho

https://img.ibxk.com.br/2018/08/16/16091617561000.jpg" alt="" data-mce-src="https://img.ibxk.com.br/2018/08/16/16091617561000.jpg" data-mce-selected="1" style="box-sizing: border-box; max-width: 100%; height: auto; vertical-align: middle; display: block; margin: 0px auto; outline: black solid 1px; resize: none; color: rgb(64, 64, 64); font-family: "Source Sans Pro", sans-serif; font-size: 18px; text-align: start; background-color: rgb(255, 255, 255);

Infiltrado na Klan tem encontrado críticas similares que elogiam a nova aposta de Lee. Após o boca a boca inicial no Festival de Cannes de 2018, que culminou na vitória do prestigiado Grand Prix (considerado o segundo melhor prêmio do festival, somente atrás da Palma de Ouro), os sentimentos positivos em relação ao filme atravessaram a Europa. Atualmente, ele está com a impressionante média de 97% de aprovação no Rotten Tomatoes, um A- no CinemaScore e 82 no Metacritic.

“Sua visão ressoa perfeitamente com o que está acontecendo no mundo”, continua Dergarabedian. “Ele está contando uma história que precisa ser contada – além de ser um filme excelente”. A estreia do novo trabalho de Lee aconteceu, intencionalmente, no aniversário de 1 ano dos ataques de Charlottesville.

Por trás da nova sacada de Lee está o estúdio Focus Features, que espera que o longa também seja um ímã de prêmios. Durante o verão do Hemisfério Norte, a maioria das estreias hollywoodianas são as esperadas sagas de super-heróis com seus orçamentos quase bilionários, fugindo um pouco dos scripts de premiações. Mesmo assim, muitos filmes com estreias antes do período de ouro (geralmente, as produções em que os estúdios apostam para a corrida do Oscar estreiam entre novembro e janeiro) têm causado boas impressões aos votantes da academia, como Corra! (2017), A Qualquer Custo (2016) e Mad Max: Estrada da Fúria (2015), os quais conquistaram indicação a melhor filme em suas temporadas.

https://img.ibxk.com.br/2018/08/16/16091636045001.jpg" alt="" data-mce-src="https://img.ibxk.com.br/2018/08/16/16091636045001.jpg" data-mce-selected="1" style="box-sizing: border-box; max-width: 100%; height: auto; vertical-align: middle; display: block; margin: 0px auto; outline: black solid 1px; resize: none; color: rgb(64, 64, 64); font-family: "Source Sans Pro", sans-serif; font-size: 18px; text-align: start; background-color: rgb(255, 255, 255);

“Eu não sei se já vi um filme tocar o público dessa forma nos últimos tempos”, afirmou Lisa Bunnell, líder de distribuição da Focus Features, à Variety. “Spike conseguiu capturar o momento atual e transformá-lo, na América, em um tópico de conversa que muitas pessoas ainda não tiveram a coragem de ter”.

Recentemente estampando a capa da revista Time, Spike Lee comentou que espera que o longa-metragem seja um despertador. “Nós temos que começar a ser honestos com nós mesmos sobre o país. Precisamos nos educar também sobre a nossa história”, disse.

Considerando o aclamo atual de Infiltrado na Klan, o calibre do seu diretor e a importância de um projeto na era em que estamos, Lee e sua equipe podem ter passaporte garantido para o maior prêmio do cinema. E, muito além disso, produzido um longa-metragem para ser comentado pelos próximos (vários) anos.

https://img.ibxk.com.br/2018/08/16/16091653904002.jpg" alt="" data-mce-src="https://img.ibxk.com.br/2018/08/16/16091653904002.jpg" data-mce-selected="1" style="box-sizing: border-box; max-width: 100%; height: auto; vertical-align: middle; display: block; margin: 0px auto; outline: black solid 1px; resize: none; color: rgb(64, 64, 64); font-family: "Source Sans Pro", sans-serif; font-size: 18px; text-align: start; background-color: rgb(255, 255, 255);

No Brasil, o lançamento de Infiltrado na Klan está previsto para 22 de novembro deste ano. Clique aqui e assista ao trailer.

Este texto foi escrito por Flávio Pinto via nexperts.