The Walking Dead 10x11: a guerra contra os Sussurradores (RECAP)

Minha Série
Imagem de: The Walking Dead 10x11: a guerra contra os Sussurradores (RECAP)

Ameaças iminentes exigem reflexão. Em situações assim, somos forçados a fazer um balanço de nossas vidas: as coisas não feitas, as palavras não ditas, as ações não tomadas. É isso que o episódio "Morning Star" da décima temporada de The Walking Dead (10x11) deixa de lição para aqueles que estão em Hilltop.

Alfa e sua horda estão a caminho. Sem meios de fuga e poucas defesas, Daryl, Carol, Ezekiel, Rosita, Eugene, Lydia e até Alden vivem momentos de intensa pressão emocional. Eles podem não sobreviver à noite, e isso ganha mais peso quando eles finalmente decidem se conectar.

Os Whisperers, que agora contam com um Negan mascarado, enchem sacos com resina inflamável das árvores e começam a marchar a horda para Hillside, assim que Aaron, Judith, RJ, Rosita e Mary chegam. Daryl e Lydia, que estavam procurando uma entrada para a caverna, subiram logo depois para avisar a todos. Hilltop não tem número suficiente para enfrentar a ameaça, e nem Alexandria nem Oceanside seriam capazes de chegar a eles a tempo de ajudar.

Contudo, eles também não podem sair. Os Sussurradores derrubam árvores em todas as estradas que levam para dentro e para fora de Hilltop. Eles estão presos e sozinhos e a única escolha é lutar.

A história passa por vários pontos de vista conforme os personagens aceitam o que está prestes a acontecer.

AMC

Eugene está desenvolvendo sentimentos por Stephanie, a mulher que ele conheceu pelo rádio. Eles continuaram conversando em segredo, sem alertar suas respectivas comunidades, e enquanto conversam sobre a observação de satélites caindo na Terra, eles percebem que estão mais próximos do que pensam: ambos viram o mesmo satélite cair, o que significa que há no máximo algumas centenas de quilômetros entre eles.

Enquanto Eugene canta para Stephanie, ela pede que ele a encontre em Charleston, Virgínia, dentro de uma semana. Ele promete que estará lá, mas primeiro tem que lidar com a horda que se aproxima.

Carol começa sua “turnê” de desculpas consertando seu relacionamento com Ezequiel e aprendendo sobre seu câncer. Ela também se redime com Lydia, prometendo matar Alpha.

Na floresta, Negan se aproxima de Alpha e diz que acabar com Hilltop, Alexandria e Oceanside fará ela se sentir bem, mas se sentirá ainda melhor forçando-os a se render e a aumentar seu número. Entretanto, nem Alpha nem Carol querem isso. Elas querem a satisfação instantânea de matar seus inimigos.

Carol e Daryl finalmente enterram o machado com a ajuda de seus amigos. Carol espia uma pintura do que parece ser Glenn pendurada na parede antes de ir ao encontro de Daryl, que está olhando para os túmulos de seus amigos. Ela pede que ele não a odeie, e ele responde: "Eu nunca vou te odiar".

Enquanto Hilltop prepara suas defesas, um enxame de ratos sai correndo da linha das árvores, sinalizando a chegada da horda. Daryl e Ezekiel fazem um pacto: se um deles cair, o outro garantirá a segurança das crianças.

Usando um novo colete, com uma asa de anjo azul remendada por Judith, Daryl caminha para a linha de frente. A batalha começa quando a horda chega no escuro. A primeira linha de defesa é um fio elétrico amarrado ao redor do campo. Seu calor corta alguns dos zumbis, mas a horda é grande demais e rapidamente atravessa a primeira armadilha.

Eles atingem a próxima barreira e todos correm para matar o maior número possível de oponentes. Então, os próprios Sussurradores atacam. Flechas flamejantes incendeiam o campo de batalha e alguns dos próprios soldados. Eles são forçados a recuar. Daryl e seu time estão sozinhos no escuro, presos, encurralados e incapazes de lutar.

O que você espera para os próximos capítulos deste início de reta final da décima temporada de The Walking Dead?

Texto escrito por Renan Salomon Müller via Nexperts.

Fontes

The Walking Dead 10x11: a guerra contra os Sussurradores (RECAP)