Family Guy: dos cancelamentos à volta por cima

Minha Série
Imagem de: Family Guy: dos cancelamentos à volta por cima

É muito comum que os cancelamentos ocorram quando estamos falando de séries. Até mesmo em serviços de streaming isso se torna inevitável. Diferente de como é para os filmes — em que tudo é gravado, editado e lançado antes de se saber o que o público vai achar —, o tempo real pode contar muito para as séries

Tudo isso acontece principalmente porque após uma temporada de baixa audiência e pouco engajamento, os produtores ou a emissora podem decidir não manter mais o programa no ar e optar pela criação de um novo que seja mais vantajoso comercialmente.

(Fox/Reprodução) Fox/Reprodução

Atualmente, graças ao grande advento das redes sociais, ficou muito fácil saber e de uma forma mais dinâmica o que o público está achando dos episódios e da temporada. Elas mesmas também podem ajudar os fãs a fazer campanhas quando as suas séries favoritas estiverem ameaçadas pelo fantasma do cancelamento. Family Guy, que atualmente tem uma fan base bastante sólida (incluindo famosos), pode ser citada como um exemplo de sucesso nessas campanhas.

A série de comédia criada por Seth MacFarlane é transmitida pelo canal Fox, o mesmo da famosa Os Simpsons, que sobrevive na grade da emissora desde o começo dos anos 1990. 

Essa sitcom animada também apresenta uma família disfuncional cheia de conflitos desastrosos, mas entre outras coisas, seu diferencial está no humor ácido. E também no fato de que um dos membros da casa é um cachorro que age como se fosse gente.

Já são 13 indicações ao Emmy acumuladas, das quais a série já foi vencedora em 4 ocasiões. Com tantos saldos positivos ao longo de 20 anos, por que os fãs deveriam se preocupar com cancelamentos? Pois é, mas eles já aconteceram 2 vezes ao longo da história do programa. Você sabia?

(Fox/Reprodução) Fox/Reprodução

Apesar de ter estreado em um horário considerado nobre e após o fim da 1ª temporada ter recebido críticas positivas, a emissora precisou trocá-la de faixa devido à baixa audiência. 

A concorrência com as outras emissoras durante o horário de exibição fez com que, aos poucos, Family Guy representasse um certo fracasso logo em sua 2ª temporada, quando competiu com séries e programas mais consagrados. Algumas trocas de horário e de dia de exibição aconteceram nesse período.

Com essas baixas, logo o seriado foi cancelado. Entretanto, algumas mudanças ocorreram e a emissora voltou atrás, renovando a série para uma 3ª temporada. Em 2001, a animação passou a ser exibida no mesmo horário de Friends, na NBC, que já tinha uma audiência insuperável na época. 

Assim, a audiência foi caindo cada vez mais, o que contribuiu para que um novo cancelamento acontecesse no ano seguinte.

(Fox/Reprodução) Fox/Reprodução 

Porém, nem tudo estava perdido. Com os licenciamentos para home video (em DVD) e reprises em outros canais que compraram os direitos de exibição, Family Guy foi se reerguendo e se tornando novamente um produto para se fazer apostas. 

Três anos após o 2º cancelamento, a emissora decidiu que a série seria renovada novamente para uma 4ª temporada. “North by North Quahog", o primeiro episódio dessa nova fase, estreou em maio de 2005 na Fox e teve cerca de 11 milhões de espectadores.

A partir daí, a audiência se firmou. Já são 18 temporadas, 344 episódios e muitas piadas que marcaram a televisão. Sua consagração demorou para acontecer, mas hoje a série é referência quando o assunto são sitcoms animadas.

Texto escrito por Matheus Rocha da Silva via Nexperts.

Fontes

Family Guy: dos cancelamentos à volta por cima