Na manhã desta quinta-feira (17), a Microsoft confirmou que, nos próximos meses, vai extinguir pelo menos 18 mil postos de trabalho, sendo 12 mil relacionados diretamente à divisão da Nokia. Esse será o maior corte de funcionários já feito na história da empresa. Entretanto, apesar da má notícia, o CEO da companhia, Satya Nadella, garantiu que a empresa não está passando por maus momentos.

Tão logo a notícia se tornou pública, o CEO da empresa enviou para todos os funcionários um comunicado interno, explicando o motivo do corte de funcionários. Logo abaixo você confere a transcrição completa desse texto, intitulado “Começando a desenvolver a nossa organização e cultura”, em que Nadella explica parte das ações que devem ser tomadas pela empresa nos próximos meses.

Começando a desenvolver a nossa organização e cultura

Na semana passada, no email que enviei para você, sintetizei nosso direcionamento estratégico como uma empresa de produtividade e plataforma. Ter um foco claro é o início da jornada, não o fim. Os passos mais difíceis são a criação de uma organização e de uma cultura para tornar as nossas ambições realidade.

Hoje eu vou compartilhar um pouco mais sobre como estamos nos movendo para avançar nesse sentido. Em 22 de julho, durante a nossa conferência pública sobre faturamento, eu vou informar mais detalhes sobre onde estamos concentrando os nossos investimentos em inovação.

O primeiro passo para construir a organização certa para as nossas ambições é realinhar a nossa força de trabalho. Com isso mente, vamos começar a reduzir o tamanho da nossa força global de trabalho em até 18 mil postos no próximo ano. Desse total, esperamos nos alinhar estrategicamente com a divisão de serviços e dispositivos da Nokia, contabilizando um total de 12.500 trabalhadores, entre profissionais e homens de fábrica.

Estamos nos movendo agora para reduzir as primeiras 13 mil posições e a maioria dos trabalhadores cujos empregos serão eliminados serão notificados ao longo dos próximos seis meses. É importante notar que, enquanto estamos eliminando vagas em algumas áreas, estamos criando outras em áreas estratégicas. Minha promessa para você é que vamos passar por esse processo da forma mais cuidadosa e transparente possível.

Vamos oferecer indenização todos os empregados afetados por essas mudanças, bem como ajudar na transição de trabalho para outros locais. Todos serão tratados com o respeito que merecem por suas contribuições para essa empresa. Ainda hoje um líder sênior da sua equipe vai compartilhar mais informações sobre o que esperar de sua organização. Nossas reduções de força de trabalho são motivadas principalmente por duas propostas: simplificação do trabalho e alinhamento estratégico e integração com a divisão de dispositivos e serviços da Nokia.

Em primeiro lugar vamos simplificar a forma como trabalhamos, aumentando as responsabilidades de forma a tornar mais ágil e rápido e nosso trabalho. Como parte da modernização da nossa engenharia de processos, a expectativa que temos de cada uma das nossas disciplinas também vai mudar. Além disso, pretendemos ter também menos camadas de gerenciamento, tanto na vertical quanto na horizontal, para acelerar o fluxo de informações e a tomada de decisões.

Isso inclui a redução de equipes e o aumento da amplitude do controle dos gestores de pessoas. Além disso, nossos processos de negócio e modelos de apoio serão mais enxutos e eficientes, com maiores níveis de confiança entre as equipes. Os resultados globais dessas mudanças serão mais produtivas, com as equipes impactando em toda a Microsoft. Essas mudanças vão afetar tanto a força de trabalho da Microsoft quanto a nossa equipe de fornecedores. Cada organização terá sua reformulação em diferentes pontos, movendo-se em ritmos diferentes.

Em segundo lugar estamos trabalhando para integrar as equipes de dispositivos e serviços Nokia na Microsoft. Vamos aproveitar as sinergias que comentamos quando anunciamos a aquisição da empresa, em setembro do ano passado. O portfolio de celulares deverá se alinha às estratégias da Microsoft. Para vencer nos níveis de preços mais elevados [aparelhos top de linha], vamos nos concentrar na inovação revolucionária que expressa o trabalho digital da Microsoft, visando novas experiências digitais.

Além disso, pretendemos selecionar e mudar os projetos da linha Nokia X de forma que eles se tornem produtos Lumia com Windows Phone. Essa decisão baseia-se no nosso sucesso no segmento de smartphones e preços acessíveis e se alinha com o nosso foco em apps universais de Windows.

Essas decisões e mudanças são difíceis, mas necessárias. Quero convidá-lo para o meu evento mensal de Q&A [perguntas e respostas] amanhã. Eu espero que você possa participar e faça qualquer pergunta que vier à sua mente. Obrigado por seu apoio à medida que começarmos a dar passos à frente na evolução da nossa organização e cultura.

Satya Nadella

Cupons de desconto TecMundo: