(Fonte da imagem: Divulgação/Microsoft)

A Microsoft pode ter passado por maus momentos nos últimos anos, mas a empresa parece estar se recuperando e pretende assumir novamente a liderança entre as gigantes da tecnologia. Inclusive, segundo Mark Fidelman, colaborador da revista Forbes, a empresa fundada por Bill Gates deve superar a Apple em três anos.

De acordo com essa publicação, as ações da Microsoft valorizaram 47% nos últimos 12 meses, o que é explicado basicamente pela aquisição da divisão de celulares da Nokia. Depois disso, o Windows Phone finalmente parece ter decolado, se tornando a plataforma para smartphones com maior crescimento na atualidade.

Ele já é o segundo sistema operacional móvel mais utilizado na América Latina e na Índia, apresentando um aumentou de 48% ano sobre anos da sua participação de mercado na Europa, África e Oriente Médio. Além disso, os aparelhos da linha Lumia tiveram um aumento de vendas ano sobre anos de 366% nos Estados Unidos.

Gráfico mostra o desempenho das ações de Microsoft e Apple ao longo de 2013. (Fonte da imagem: Reprodução/Forbes)

Todd Brix, gerente geral da Microsoft para aplicativos e a loja virtual do Windows, explicou ao jornalista que a companhia aposta na integração de seus produtos, como Windows 8.1, Office 365 e Xbox, para facilitar o desenvolvimento de novos softwares e serviços — o que atrairia os olhares dos consumidores para suas soluções, que em teoria seriam mais completas.

Mantendo esse foco no segmento de portáteis, a Nokia está investindo pesado em aparelhos cada vez mais qualificados e que ofereçam novos recursos exclusivos, além de trazer um número maior de apps para a plataforma — com especial destaque para um aplicativo social que as pessoas possam indicar e comentar o desempenho dos apps que utilizam, explicou Vincenzo Belpiede, executivo da Nokia.

Como se isso não bastasse, a Microsoft tem expandido seus data centers e almeja abocanhar uma fatia ainda maior do mercado de países emergentes — o que deve incluir o Brasil.

Cupons de desconto TecMundo: