Imagem de: ‘Subestimam nossa força... Haverá conflito’, afirma presidente da Huawei

‘Subestimam nossa força... Haverá conflito’, afirma presidente da Huawei

1 min de leitura
Avatar do autor

Ren Zhengfei, fundador da Huawei, fez uma declaração dura sobre o banimento da Huawei que vem sendo realizado pelos Estados Unidos e, mais recentemente, pela Google. Segundo Zhengfei, os EUA subestimam a força das empresas de telecomunicações chinesas, e um conflito com o país de Donald Trump se torna inevitável.

'Eles (a Google) têm motivação zero para nos bloquear', diz a Huawei

“A prática atual dos políticos norte-americanos subestima nossa força”, disse o fundador da Huawei. “O 5G da Huawei não será afetado em nada. Em termos de tecnologias 5G, outras pessoas não conseguirão alcançar a Huawei em 2 ou 3 anos. Nós nos sacrificamos e nossas famílias para o nosso ideal, para estar no topo do mundo. Para alcançar esse ideal, mais cedo ou mais tarde haverá conflito com os EUA.”

Tudo começou por meio de alegações sobre espionagem realizada pela Huawei. Depois disso, os EUA colocaram a empresa em uma lista negra do comércio. A Google seguiu os passos de seu país natal e também resolveu deixar a Huawei de fora do seu sistema operacional.

Huawei trabalha com Google sobre intimidação dos EUA

A Huawei ainda afirmou para veículos chineses que é vítima de intimidação dos Estados Unidos. Além disso, que a próprio Google, apesar do banimento, ajuda a companhia a combater restrições comerciais.

"Eles (a Google) têm motivação zero para nos bloquear. Estamos trabalhando em conjunto com a Google para descobrir como a Huawei pode lidar com a situação e o impacto da decisão do Departamento de Comércio dos EUA", disse Abraham Liu, representante da Huawei para as instituições da União Europeia para a Reuters.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
‘Subestimam nossa força... Haverá conflito’, afirma presidente da Huawei