Ontem (16) a Apple e a Qualcomm surpreendentemente encerraram uma briga judicial que já durava mais de dois anos. Uma das maiores razões para isso seria a vontade da Maçã deixar o suprimento de modems 5G da Intel para usar as da própria Qualcomm — e assim entrar sem atraso no mercado da quinta geração de internet móvel.

Acordo com a Qualcomm prevê fornecimento de tecnologia sem fio para os próximos seis anos

Agora, de acordo com o jornal Nikkei, uma fonte próxima confirmou que é isso mesmo que vai acontecer. O documento assinado no encerramento da disputa judicial, que também envolveu um valor não divulgado pela Apple, prevê “fornecimento de chipset sem fio multianual" nos seis próximos anos. Os aparelhos de 2019 ainda não devem vir com os chips, mas eles vêm sendo testados para a próxima temporada.

Com a Intel dizendo que não conseguiria entregar os componentes para a Gigante de Cupertino até 2020 e com a Samsung e a Huawei sobrecarregadas com sua própria demanda, não sobrou outra alternativa para a companhia a não ser apelar para a Qualcomm — a MediaTek até foi considerada, mas não entrou nos planos. Com um acordo já sendo costurado há algum tempo, os chips X50 e X55 da Qualcomm então vinham sendo testados na surdina.

iphoneFonte: Apple

Não fica claro se a Apple vai usar tanto os modems da Qualcomm quanto os da Intel — embora essa tenha dito que não vai mais fabricar chips 5G para celulares. Certo é que agora ela dorme mais tranquilo sabendo que os iPhones de 2020 estão garantidos com 5G.

Cupons de desconto TecMundo: