O CEO da Microsoft, Satya Nadella, esteve em São Paulo para participar do evento Microsoft AI+Tour. Em sua fala, o executivo falou sobre "intensidade tecnológica", citou bons usos da tecnologia da empresa no país e ainda anunciou uma novidade em educação.

A novidade é uma parceria entre Microsoft, SESI e Senai, com as instituições oferecerão treinamentos de IA gratuitamente. “Nós estamos comprometidos em assegurar que todos os brasileiros se beneficiem destes avanços, e é por isso que hoje estamos anunciando uma parceria com o SESI e o SENAI para disponibilizar aos mais de 3 milhões de estudantes treinamento em habilidades de IA, contribuindo para capacita-los para os empregos do futuro”, diz o CEO.

Uma foto.Fonte da imagem: Reinaldo Canato

Os quatro cursos sem custos já estão disponíveis a partir desta terça-feira (12) no site MundoSenai. A plataforma é aberta e pode ser acessada tanto por alunos do SENAI e do SESI quanto por qualquer interessado em aprender sobre IA.

Segundo Nadella, empresas e governos não devem só adotar tecnologias rapidamente, mas construir os seus próprios projetos.

Ele citou bastante a inteligência artificial como tecnologia de potencial empoderador e de conquista, inclusive no Brasil. O executivo exemplificou essa ideia a partir de um studo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) encomendado pela própria Microsoft. De acordo com o estudo, a adoção de IA em mercados considerados chave no Brasil, como Agronegócio, Transporte e Comunicação, Óleo e Gás e Setor Público, pode melhorar a taxa do crescimento do PIB do país em até 6,43% na soma de 15 anos.

Casos brasileiros

Para ilustrar a transformação digital nas organizações brasileiras, Satya Nadella trouxe uma série de histórias de sucesso de clientes de diferentes indústrias com diferentes aplicações. O Rock in Rio, por exemplo, adotou Microsoft Azure para hospedar seu website em 2017, com uma infraestrutura desenvolvida para receber mais de 300 mil requisições simultâneas por minuto sem apresentar instabilidade.

Além disso, a IA da Microsoft ajuda o Hospital 9 de Julho, em São Paulo, a prevenir a queda de pacientes nos leitos hospitalares, uma das principais causas de prolongamento do tempo de internação, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Por fim, o instituto público de reabilitação Lucy Montoro está utilizando IA e aprendizado de máquina para tornar a fisioterapia mais eficiente para os pacientes. A AACD também vai iniciar um projeto para o uso de IA com a mesma finalidade.