Há alguns bons anos atrás, antes de haver a internet com todo tipo de informação que procuramos, existiam as listas telefônicas, onde era possível encontrar serviços e comércios de todos os tipos com seus contatos de maneira organizada. Todo mundo tinha pelo menos uma em casa e isso era reposto todo ano com as atualizações necessárias.

À medida que o número de consórcios blockchain, redes e aplicações continua a crescer, precisamos de um meio de listá-los e torná-los conhecidos no mundo, a fim de liberar o poder da blockchain

Pois a IBM juntou-se a um projeto que tomou as “páginas amarelas” como inspiração para catalogar plataformas de blockchain e negócios que têm essa tecnologia como base. O projeto é chamado de “Unbounded Registry’ e vai ser encabeçado pela companhia de desenvolvimento de blockchain Hacera.

Tudo registrado e organizado

Com isso, diferentes blockchains vão poder interagir e realizar transações por meio dessa plataforma independentemente de protocolos específicos, funcionando como uma espécie de catálogo. A missão da Hacera, segundo seu site oficial, é criar um “registro descentralizado de diversos blockchains que reúne os blockchains permitidos e sem permissão através de um diretório de redes de blockchain”.

“À medida que o número de consórcios blockchain, redes e aplicações continua a crescer, precisamos de um meio de listá-los e torná-los conhecidos no mundo, a fim de liberar o poder da blockchain”, disse Jerry Cuomo, vice-presidente da IBM Blockchain Technologies. "O Unbounded Registry, construído com base na tecnologia blockchain, fornece um meio descentralizado para registrar, pesquisar, participar e transacionar através de uma variedade de soluções blockchain, criadas para interoperar com todas as tecnologias populares de contabilidade distribuída de hoje”.