Um ex-funcionário da Intel, François Piednoël, disse no Twitter no início desta semana que a empresa estaria colocando um fim na linha de processadores Intel Extreme Edition. Ele não deu qualquer detalhe, apenas classificou a suposta decisão como um erro. Hoje (11), a Intel emitiu um comunicado oficial desmentido o rumor. “Não há mudança na marca do processador Intel Core Extreme Edition ou na família de processadores Intel Core X-series”, disse um porta-voz da companhia.

François Piednoël trabalhou na Intel por 20 anos e ajudou a desenvolver produtos de diversas arquiteturas, desde os chips Intel Sandy Bridge até os mais recentes Kaby Lake. Por conta disso, acreditava-se que o engenheiro havia recebido informações minimamente realistas sobre o fim dessa família de chips da Intel.

Os processadores Intel Extreme Edition, apesar de não serem os mais vendidos da Intel, são importantes produtos no catálogo da companhia. A empresa vende esses chips dizendo eu eles são os mais adequados para o uso em máquinas dedicadas ao consumo de Realidade Virtual. Há um modelo em específico que chega ao consumidor com 18 núcleos e pode alcançar frequências de processamento incríveis por meio de overclock profissional, de acordo com o Adrenaline.