Fotografar uma partida de futebol não é tarefa fácil. Além do olhar treinado para capturar os melhores lances no tempo certo, o profissional que atua na cobertura de esportes precisa contar com a ajuda do equipamento adequado, especialmente quando o assunto é um evento com a importância e o alcance de uma Copa do Mundo, que gera imagens vistas por gente do mundo todo.

Mas, afinal, quais são as escolhas dos fotógrafos que atuam em campo e por que elas têm de ser tão específicas? É o que você vai descobrir agora!

Câmeras: o que conta é a durabilidade

Fotógrafos que cobrem esportes costumam valorizar a durabilidade das câmeras mais do que a resolução. É por isso que tantos seguem usando modelos como os da série EOS-1D, da Canon, ou da família Dx, da Nikon – todas duras na queda. Como são feitas de liga de magnésio, elas são mais resistentes e podem ser expostas a situações extremas e até a impactos sem correr tantos riscos.

Claro que a resolução importa, mas não o suficiente para ficar em primeiro plano, especialmente quando a foto vai para a internet ou algum veículo impresso como jornal ou revista, que não demandam a mesma qualidade, digamos, de um outdoor. O que conta tecnicamente na cobertura fotográfica de esportes, portanto, é o sensor, que no caso das câmeras full-frame (como as que citamos acima) permite trabalhar em condições bastante adversas, como de baixa luz.

Lentes: do xodó às alternativas mais versáteis

A lente mais comum entre fotógrafos de esporte costuma ser a 400mm f/2.8. Ela é enorme e pesada, mas ideal para trabalhar a uma determinada distância sem deixar de preencher bem o quadro. Além disso, oferece uma abertura excelente (f/2.8) que permite boas variações de profundidade de campo, ou seja, para chegar àquele efeito de isolamento do objeto na foto.

Outras lentes presentes nos kits dos fotógrafos de esporte são as grande-angulares, ótimas para capturar imagens da grandiosidade dos estádios, e ao menos uma 70-200mm f/2.8, que acaba servindo para os casos em que a ação está mais próxima do fotógrafo.

Acessórios essenciais

Dentre os acessórios mais comuns em campo, os monopés e os flashes ganham destaque. O primeiro libera o fotógrafo do peso das lentes, enquanto o segundo, que não tem qualquer utilidade na hora de capturar situações de ação em um estádio que já é superiluminado, pode ser uma mão na roda no fim da partida, quando chega o momento de registrar a reação dos jogadores mais de perto.