A bitcoin é uma criptomoeda que já existe há bastante tempo e, quando ela ainda era a primeira plataforma do tipo, muita gente experimentou a mineração e juntou um punhado de moedas virtuais só para ver como era essa brincadeira — afinal, elas não valiam muita coisa.

O tempo passou e a bitcoin valorizou absurdamente, chegando em 2017 ao pico de US$ 20 mil por uma unidade. E pode apostar que muitos desses exploradores iniciais ficaram no mínimo chateados com isso, já que vários perderam ou se livraram de suas carteiras virtuais. A seguir, conheça algumas dessas histórias.

Curtiu o conteúdo? Então aproveite para se inscrever no canal do TecMundo no YouTube para mais conteúdos como esse.

1) Alex

Por vergonha ou segurança, um desenvolvedor de jogos se identificou apenas como Alex a um site de notícias de Melbourne, na Austrália. E a história dele é triste: em 2009, quando a moeda era desconhecida e a mineração era acessível, ele conseguiu acumular mil bitcoins sem grande esforço. O problema? O backup com os dados de acesso da carteira virtual de Alex foi colocado e esquecido em um pendrive.

Quando a moeda começou a valorizar repentinamente, em 2013, ele saiu atrás do periférico pra recuperar as chaves e se viu sem a grana.

O pendrive era de segunda mão e já tinha deixado de funcionar faz tempo. Alex declarou que, se a esposa soubesse da história, com certeza mataria ele. O conto é um pouco exagerado, porque talvez existam formas de recuperar as informações do periférico, mas ilustra bem o que pode acontecer de verdade.

2) Laszlo Hanyecz

Em 22 de maio de 2010, Laszlo Hanyecz fez o que talvez seja a primeira transação comercial do mundo paga com bitcoin. Ele pediu duas pizzas e pagou a refeição com nada menos que 10 mil bitcoins, que era o equivalente ao valor do pedido na época.

Uma pessoa com uma pizza

O programador investe até hoje e não se arrepende até hoje de ter feito isso, já que ajudou a evangelizar a criptomoeda. Jeremy Sturdivant, o amigo de Laszlo que foi o destinatário das bitcoins, fez uma viagem com as moedas depois que elas valorizaram. Todo dia 22 de maio agora é comemorado o Bitcoin Pizza Day.

3) James Howells

O britânico James Howells está em uma saga pra recuperar cerca de 7,5 mil bitcoins que ele mineirou até 2009. O problema? Quando o notebook que ele usava pra isso ficou velho, ele vendeu as peças no eBay e guardou o HD. Quatro anos depois, ele foi pro lixo — e só quando a moeda valorizou que ele percebeu o que tinha feito.

Um homem.

Depois de muito tempo, James tentou até uma autorização da prefeitura de Newport, sul do país de Gales, pra escavar o lixão da cidade em busca do disco rígido. Ele ainda espera que a criptomoeda valorize ainda mais pra que valha a pena a busca por toneladas de material orgânico até o tesouro.

4) Mark Frauenfelder

Imagine fazer quase tudo certo pra guardar as moedas, mas perder o código por um pequeno deslize? Foi o que aconteceu com Mark Frauenfelder, que é jornalista de tecnologia. Em janeiro de 2016, ele saiu com a esposa de férias e deixou o PIN da carteira com 7,4 bitcoins em um pedaço de papel em cima da mesa. Uma diarista que limpou a casa no período achou que não era nada e jogou o bilhete fora. Ele tentou adivinhar, errou e descobriu pela empresa responsável pela carteira, a Trezor, que a conta estaria bloqueada sem a sequência correta.

Um homem sorrindo.

O que ele fez? Depois de tentar hipnose e não dar certo, ele contratou um jovem hacker que descobriu uma vulnerabilidade no hardware e permitiu a exibição do PIN, mas sob o preço de 0,85 bitcoin. Ele perdeu um bom dinheiro fazendo o pagamento e também a chance de vender bitcoins antes, mas pelo menos o final foi feliz.

Cupons de desconto TecMundo: