"Difícil, mas necessário". Foi assim que Elon Musk definiu a demissão de 9% dos funcionários da Tesla, uma das principais companhias de carros elétricos e autônomos do mundo.

Em maio passado, Musk havia anunciado que a Tesla sofreria uma reestruturação, porém, não havia entregue maiores informações sobre o caso. A ideia era fazer com que a empresa se tornasse lucrável ainda neste ano.

Com 30 mil empregados em sua planta, é possível afirmar que cerca de 3.000 pessoas vão deixar a empresa

O site Electrek obteve em primeira mão um email assinado por Musk anunciando a reorganização aos funcionários. Na declaração, Musk comenta que vai "achatar a estrutura de gerenciamento", indicando as demissões.

"Para garantir que a Tesla esteja bem preparada para o futuro, estamos realizando uma reorganização completa de nossa empresa. Como parte da reorganização, estamos achatando a estrutura de gestão para melhorar a comunicação, combinando funções onde atividades sensíveis e de corte que não são vitais para o sucesso da nossa missão", disse Musk.

A Tesla confirmou a demissão de funcionários. Com 30 mil empregados em sua planta, é possível afirmar que cerca de 3.000 pessoas vão deixar a empresa.

Cupons de desconto TecMundo: