Já faz algum tempo que Bill Gates começou a doar parte de suas ações da Microsoft. Caso não se lembre, em 1999 ele repassou o equivalente a US$ 16 bilhões em ações, repetindo a dose com um montante mais baixo em 2000 (na época, o equivalente a US$ 5,1 bilhões) e continuando essa sequência nos anos seguintes. Agora, vem a informação de que, nesta semana, ele preencheu um documento na Securities & Exchange Comission ofertando 64 milhões de ações – ou US$ 4,6 bilhões se preferir cifras.

Com isso, o fundador da Microsoft passa a ter apenas 1,3% das suas ações na companhia. Aliás, esse é um montante baixo, especialmente quando observamos que, em 1996, ele detinha 24% da empresa responsável pelo Windows, pelo Xbox One e tantos outros produtos que fazem parte do nosso cotidiano.

O documento não menciona quem está recebendo essas doações, mas é válido mencionar que Gates tem o hábito de fazer isso todos os anos. Aliás, há relatos de que se ele continuar nesse ritmo, possivelmente não terá mais nenhuma parte da empresa em algum momento de 2019.

Há relatos de que se ele continuar nesse ritmo, possivelmente não terá mais nenhuma parte da empresa em algum momento de 2019

Ainda assim bilionário

Mesmo com as doações das suas ações, Bill Gates ainda segue firme na lista de uma das pessoas mais ricas do mundo. Segundo o site Bloomberg, sua riqueza está estimada em US$ 86,1 bilhões – e isso faz com que Jeff Bezos, fundador da Amazon, ocupe o topo dessa lista.

Cupons de desconto TecMundo: