Embora a proliferação de mensageiros instantâneos seja boa do ponto de vista do mercado, para os consumidores nem sempre isso é agradável. Muitas vezes é preciso manter no mesmo aplicativos como o WhatsApp, Facebook Messenger, Snapchat e iMessage — somente para citar alguns exemplos — caso você tenha a intenção de se comunicar facilmente com toda a sua rede de contatos.

Com esse cenário em mente, a startup Layer foi iniciada há aproximadamente um ano e meio com o objetivo de criar um padrão em comum para esses softwares. O resultado dessa iniciativa é a Atlas, uma biblioteca de design aberta lançada nesta quarta-feira (25) que adiciona capacidades de comunicação a aplicativos mobile.

O grande atrativo da oferta criada pela Layer é o fato de que ela permite que qualquer novo app ganhe tais recursos com a adição de somente 10 linhas de código. A novidade é gratuita para qualquer empresa independente que ainda não lançou produtos, embora haja cobranças variadas para clientes com maior poder aquisitivo e representatividade.

Visando os apps do futuro

“Tornamos fácil o início para times menores, permitindo que eles se foquem na criação de grandes experiências para seus usuários e, esperamos, se tornem um grande sucesso no futuro”, explicou ao The Verge o fundador e CEO da companhia, Ron Palmieri.

A esperança da Layer é que o Atlas se torne a base sobre a qual um novo ecossistema de aplicativos é construído. “Como o Stripe ou Mapbox, queremos ser a resposta que entrega uma funcionalidade essencial para softwares mobile”, afirmou Palmieri. Entre os planos futuros da companhia está a adoção de funcionalidades que permitam que uma pessoa utilize somente uma credencial para ter acesso aos recursos de vários apps que usam a biblioteca.

Cupons de desconto TecMundo: