Spock segurando um tricorder. (Fonte da imagem: Reprodução/NBC)

Um morador de Illinois, nos Estados Unidos, foi preso sob acusações de fraude por obter financiamento para construir um scanner médico falso inspirado no tricorder, um aparelho da franquia de ficção científica Star Trek (Jornada nas Estrelas).

Howard Leventhal convenceu a empresa norte-americana Paragon Financial Group a investir US$ 800 mil em seu "invento", que nunca chegou a existir, após falsificar documentos que mostravam apoio do governo canadense ao projeto. Uma boa lida no documento oficial já era possível para contestar a veracidade da ideia: segundo o relatório, o produto é um tablet com capacidade de "maximizar os benefícios do paciente por meio de uma telemedicina domiciliar e de realidade aumentada" – tudo pura enrolação.

Descoberto por um agente disfarçado, Leventhal foi preso após tentar conseguir mais US$ 2,5 milhões da mesma firma de investimento. Ele foi liberado sob fiança, mas o caso começa a ser julgado ainda no final deste mês.

O tricorder

O aparelho de Leventhal chamava-se Heltheo’s McCoy Home Health Tablet. O nome é uma homenagem direta ao personagem Leonard McCoy, o médico da nave Enterprise. Ele foi interpretado por DeForrest Kelley na série clássica de Star Trek, exibida originalmente na década de 1960.

Uma réplica do tricorder. (Fonte da imagem: Reprodução/Wired)

O tricorder, objeto de uso constante da equipe espacial, é um scanner que digitaliza certas áreas para análise e coleta de dados, mas pode servir também como aparelho de diagnóstico médico. Uma "versão da vida real" já existe na forma do Scanadu Scout.

Cupons de desconto TecMundo: