(Fonte da imagem: Divulgação/Chemical & Engineering News)

Pesquisadores da Universidade da Califórnia encontraram uma forma de construir foguetes de tamanho ínfimo para circular no interior do corpo humano e entregar medicamentos com grande velocidade. Como relatado pelo Chemical & Engineering News, as partículas têm apenas 20 µm (micrômetros) de diâmetro e podem se mover graças a uma reação química entre alumínio e água.

Para criar o motor das partículas, os pesquisadores adicionaram gálio líquido para formar uma liga. Um dos lados é revestido com titânio, deixando parte da partícula inerte, enquanto a outra entra em reação com a água. Esse motor pode atingir a velocidade de 3 mm por segundo na água, mas tem a capacidade reduzida quando navega no sangue.

Apesar de animadoras, as notícias não são tão boas assim, visto que essas partículas são nocivas às células. Para uso medicinal, o Dr. Joseph Wang, responsável pelo projeto, afirma que ainda será preciso criar uma liga que não seja tóxica e que possa durar mais tempo quando em solução salina. Pelo menos, o sistema de propulsão já é um grande avanço.

Fonte: Chemical & Engineering News

Cupons de desconto TecMundo: