Você já fez uma fita de Möbius? Trata-se de um objeto que é feito unindo-se as duas pontas de uma tira depois de tê-la torcido em 180 graus. O interessante nele é que possui apenas um lado (tente pintá-lo apenas de um deles e verá que todo o objeto estará colorido).

Agora, um experimento liderado por Thomas Bauer, do Instituto Max Planck de Ciências da Luz, na Alemanha, criou uma versão óptica da tira. Para isso, torceu um feixe de laser, através da alteração da sua polarização em pleno ar. Não era exatamente uma fita de Möbius clássica, pois havia sido torcida três ou cinco vezes, dependendo do experimento.

A polarização do feixe de laser, propriedade que define como o campo elétrico da luz se move, é variada no espaço usando-se um cristal líquido e uma nanopartícula de ouro menor que o comprimento de onda da luz usada no experimento, de acordo com o site Inovação Tecnológica.

A matéria diz que a fita de Möbius tradicional tem aplicações em circuitos elétricos, em compostos químicos e até na teoria musical. No caso da versão óptica, de acordo com os pesquisadores, poderá ser usada na geração de imagens, na manipulação de polímeros e na fabricação de metamateriais ainda mais exóticos do que os usados nos mantos de invisibilidade, além de permitir novas formas de estudar a interação entre a luz e a matéria.

Cupons de desconto TecMundo: