(Fonte da imagem: Reprodução/Pixabay)

Documentos obtidos pela ACLU (American Civil Liberties Union) revelam o quão vulneráveis, aos olhos do governo americano, estão as informações contidas em aparelhos móveis. Como defensores dos direitos civis, o órgão protesta declarando que essa exposição ultrapassa as barreiras do básico, como histórico das mensagens de texto.

O relatório de extração mostra números altos dos dados que o Departamento de Segurança da Pátria (Department of Homeland Security) é capaz de extrair de iPhones apreendidos durante uma operação. As informações também contêm registros completos de ligações, mensagens de texto, lista de contatos, além de informações deletadas.

Além disso, o departamento também pode usar o iPhone para montar registros, bastante invasivos, de lugares onde a pessoa esteve.  A ACLU também mostra dados de 659 locais geolocalizados, incluindo 227 torres de celulares e 403 redes WiFi, todos extraídos do mesmo telefone.

Cupons de desconto TecMundo: