(Fonte da imagem: Reprodução/CNET)

Quem acredita que comprar um aparelho mais moderno e avançado vai evitar o aborrecimento de ter programas e aplicativos fechados repentinamente pode se enganar com o mais recente iPhone.

De acordo com uma pesquisa conduzida pela companhia Crittercism, o modelo 5S tem apresentado o dobro de falhas e problemas em comparação ao seu primo de acabamento de plástico, o 5C, e ao iPhone 5 original, lançado no ano passado.

A razão disso se explica pelo hardware do aparelho. O iPhone 5S tem um chip A7 de 64 bits, o primeiro smartphone com esse tipo de processador, e os desenvolvedores de aplicativos não tiveram a chance de conhecer a estrutura do dispositivo antes do seu lançamento – o que dificulta a adaptação de programas.

Enquanto o 5S apresenta uma estrutura nova, com novo chip e velocidade de processamento, o 5C mantém a mesma arquitetura do iPhone 5. Pela análise da Crittercism, apps no 5S travam em uma taxa de 2%, enquanto os outros modelos registram apenas 1%.

Toda novidade traz problemas novos

A modificação para um sistema de hardware mais veloz e poderoso exige correções e adaptações dos apps para que eles rodem adequadamente. Acredita-se que, agora que a estrutura é conhecida, os desenvolvedores vão, aos poucos, atualizar seus aplicativos — e o índice de erro de funcionamento no 5S deve cair.

A análise da Crittercism sobre os aparelhos da Apple não deve ser vista como uma crítica ao seu funcionamento ou ao novo sistema operacional. É bastante comum que novidades como essas apresentem falhas e erros quando lançadas — assim como é normal as atualizações para as devidas correções de bugs.

A Apple, aliás, tem trabalhado para fornecer a melhor assistência que pode aos seus clientes, usuários e desenvolvedores. Exemplo disso é que, desde que foi lançado, no dia 18 de setembro, o iOS 7 já teve duas atualizações para corrigir alguns problemas que apareceram no sistema, e um terceiro update (7.03) já está a caminho.

Cupons de desconto TecMundo: