(Fonte da imagem: Reproduç]ão/Digg)

Hoje (1º) é o último dia para que os usuários do Google Reader migrem seus dados para outros leitores de feed ou façam backup de suas informações. O serviço, claro, vai deixar muitos órfãos, mas não faltam opções para substituir o finado leitor de RSS.

Uma delas, que surgiu após o anúncio da morte do Google Reader, é o Digg Reader. Ele foi lançado neste sábado, após diversos testes com alguns usuários específicos, ampliação do serviço e melhorias na infraestrutura para suportar a provável alta demanda de novos utilizadores.

Tudo isso culminou em um leitor que já está disponível publicamente e conta com uma interface muito similar à do Google Reader, embora mais limpa e elegante. Um app para iOS também foi disponiblizado e sua versão para o Android deverá ser lançado nas próximas semanas.

Ampliar (Fonte da imagem: Reprodução/Mashable)

Crescendo e evoluindo

De acordo com a própria empresa, o Digg Reader apresentou um excesso de 3 milhões de feeds, sendo que esse número saltou para 4,5 milhões após 24 horas. E os números continuam a crescer. Felizmente, não houve qualquer problema com a estabilidade ou velocidade do serviço.

Por ser uma ferramenta nova, o Digg Reader deverá apresentar uma série de novidades nas próximas semanas. A empresa já prometeu um punhado de futuros aperfeiçoamentos após o feedback dos usuários que testaram o leitor de feeds.

Feedback e melhorias

Entre as novidades prometidas está a opção de ver apenas os itens não lidos em pastas e feeds, para tornar mais fácil a visualização de conteúdos novos.

Haverá também um botão “marcar como não lido” para aqueles que acidentalmente clicarem em algum item que precisa de atenção na próxima vez que você estiver navegando pelo serviço.

E, finalmente, o Digg pretende inserir um contador de feeds não lidos, atualizado assim que entrarem novas postagens. A empresa ainda está atenta aos feedbacks, por isso, se você deseja expressar sua opinião, basta clicar neste link (em inglês).

Cupons de desconto TecMundo: