O grande problema de medicamentos contra bactérias e micróbios é o fato de eles serem desenvolvidos para atacar seres vivos que infectam nosso corpo que também são capazes de evoluir e se adaptar às novas condições do ambiente. Assim, nossos antibióticos criam um círculo vicioso que pode acabar muito mal. Graças aos esforços da IBM e do pesquisador Jim Hedrick, essa história pode ter outro final.

A pesquisa de Hedrick na IBM criou um polímero inteligente capaz de atacar micróbios de uma forma muito precisa e fatal. A substância pode ser direcionada para esses parasitas no corpo de uma pessoa e, quando consegue atingi-lo, envolve esse micróbio e o destrói praticamente de forma instantânea, como se a criatura tivesse sido bombardeada ou atingida por uma shuriken explosiva (para explicar o nome “Partículas Ninja”). Assim, não há tempo para o alvo criar resistência ao medicametno.

Aplicações

Esse polímero poderia ser usado em um tratamento médico mais ativo, injetado em pacientes, ou ainda ser inserido em coisas que usamos cotidianamente, como sabonetes, detergentes e outros elementos de higienização. Como os micróbios normalmente chegam ao corpo humano pela pele ou através de alimentos, as Partículas Ninja já poderiam eliminá-los antes mesmo de chegarem ao indivíduo.

Hedrick explica ainda que esse polímero tem um nível de toxidade muito baixo e não é capaz de fazer mal a qualquer pessoa. Sendo assim, a IBM já está entrando em contato com várias parceiras comerciais para começar a estudar formas de comercializar essas partículas. Mesmo assim, o pesquisador acredita que, em no máximo 10 anos, possamos ter produtos com essa novidade.

Cupons de desconto TecMundo: