A HTC anunciou uma grande mudança em seu panteão de executivos. Peter Chou, atual CEO, deixará o cargo para cuidar do setor de inovação de produtos. Quem assume a batuta é Cher Wang, co-fundadora da empresa que já atuava ao lado de Chou.

A declaração de Wang com relação à sua nova posição na companhia diz que a equipe quer enfatizar no “potencial de uma nova geração de produtos e serviços conectados”, exemplificando com o HTC Vive, o acessório de realidade virtual da empresa. Na visão da nova CEO, trata-se da “importância dessas novas tecnologias conectadas para o nosso futuro”.

A avaliação que alguns analistas fazem é que, com a entrada da executiva, a HTC se torne uma companhia reconhecida por outros dispositivos, com a mesma credibilidade que tem para smartphones. Faz sentido, uma vez que enfatizar apenas em celulares limita o portfólio da empresa.

Histórico de Wang é favorável

Em sua antiga função, Wang se envolveu nos setores financeiros da empresa desde o início de suas atividades, deixando Peter Chou focado predominantemente no desenvolvimento de produtos. Tanto que o apreço por esse setor mais “próximo” aos dispositivos interferiu nas decisões do executivo em diversos momentos e fez com que o corpo administrativo da empresa adotasse mudanças.

O ex-chefão é conhecido por sua obsessão com detalhes, tomada rápida de decisões e pouco papo sobre medidas já tomadas. A estratégia dele em tornar a HTC um negócio lucrativo foi unir configuração a “confiança na marca”, com modelos extremamente competitivos num mercado cada vez mais saturado.

A entrada de Wang, por outro lado, coloca a executiva no trono que ela merece. A chefona co-fundou a HTC junto a Peter Chou em 1997 e construiu diversas parcerias ao longo desse período de quase 20 anos. Wang foi reconhecida pela Forbes como “a mulher mais poderosa no mundo wireless” e já saiu em diversos rankings mundiais do mundo dos negócios.

Cupons de desconto TecMundo: