Atualmente, a Google trabalha com um algoritmo de compressão de arquivos que é conhecido como Zlib. Por causa disso, as páginas da internet podem ocupar muito menos espaço nos servidores, sendo carregadas com facilidade e descomprimidas apenas nos navegadores em que forem abertas — independente de qual seja a plataforma utilizada. E em breve isso pode ser substituído por um algoritmo mais eficiente.

Trata-se do Zopfli — nome baseado em uma receita de pão suíça —, que pode oferecer entre 3% a 8% mais compressão do que o sistema anterior. Ele possui código aberto e poderá ser utilizado por qualquer pessoa ligada ao desenvolvimento de páginas na internet. Apesar de as bibliotecas de compressão serem alteradas, a descompressão funcionará com os mesmos arquivos utilizados atualmente, não demandando alteração nos navegadores.

Espera-se que as páginas mais comprimidas possam ser carregadas com mais velocidade, garantindo menores períodos de download, menos consumo de bateria e menos utilização de banda — o que é ideal para quem utiliza a internet móvel como principal ponto de acesso. Ainda não há previsão para o início da utilização efetiva do novo algoritmo.

Cupons de desconto TecMundo: